Lucas é vendido pelo São Paulo ao Paris Saint-Germain por R$ 108 milhões

São Paulo cede e aceita a proposta milionária dos franceses. Faltam apenas as assinaturas para o anúncio oficial.

O São Paulo foi até onde pôde, mas não resistiu à ofensiva do Paris Saint-Germain e sacramentou venda de Lucas por 43 milhões de euros (cerca de R$ 108,2 milhões). O presidente Juvenal Juvêncio bateu o martelo ontem após nova conversa com Leonardo, diretor do clube francês, e garantiu a maior transferência registrada por um clube brasileiro. Os contratos já estão prontos e foram encaminhados para a assinatura do atleta. Tão logo tenha a documentação regularizada, o clube fará o anúncio oficial. O empresário do jogador, Wagner Ribeiro, chega hoje em Paris para agilizar os trâmites. O São Paulo ficará com 70% do valor.


Lucas é vendido pelo São Paulo ao Paris Saint-Germain por R$ 108 milhões

A decisão marca uma reviravolta fulminante no destino do atleta, que caminhava a passos largos para defender o Manchester United. Há menos de uma semana, o príncipe Nasser Al-Khelaifi, dono do fundo que comprou o PSG, interveio e pediu para Leonardo voltar a agir para levar o garoto para Paris, independentemente do preço. O brasileiro, então, procurou Juvenal e o entendimento foi definido em duas conversas por telefone.

Ficou acordado que Lucas permanecerá no Morumbi até o fim do ano para disputar a reta final do Brasileiro e a Copa Sul-Americana. Além de dar tempo para os franceses abrirem uma vaga de extracomunitário para ele, o Tricolor terá sua principal joia para brigar pelos dois títulos que ainda disputa. Outro brasileiro, o meia-atacante Nenê, já pediu para ser negociado, por perceber que ficará sem espaço na equipe. Lucas chegará para ser titular no ataque ao lado de Lavezzi e Ibrahimovic, ambos contratados para a próxima temporada.

Juvenal estava disposto a segurar as investidas, mas uma reunião com os pais do jogador começou fazê-lo mudar de ideia. No encontro, Jorge e Fátima pediram que o presidente facilitasse a negociação caso viesse uma proposta interessante, porque Lucas revira sua posição e queria ir imediatamente para a Europa. A reportagem apurou que, após a segunda recusa ao Manchester United, o presidente mais uma vez foi procurado pela família de Lucas e, desta vez, o tom não foi tão amistoso. Ao perceber que teria seu principal atleta descontente, o que poderia desvalorizá-lo, decidiu que era hora de vendê-lo.

Embora tenha entrado na briga apenas nos últimos dias, o PSG vinha há tempos observando o jogador. Juvenal sabia do interesse do clube e conversava frequentemente com Leonardo sobre a possibilidade de uma negociação, mas o assunto nunca havia evoluído. O próprio dirigente ficou surpreso quando foi procurado por saber dos altos investimentos feitos pelos franceses para reforçar o ataque.

Formado nas categorias de base de Cotia, Lucas estreou no profissional em agosto de 2010 e rapidamente se transformou em uma das principais peças da equipe. Pelo profissional, são 104 jogos e 26 gols marcados.

Fonte: O Estado de São Paulo