Lúcio chega ao São Paulo: "Toda partida para mim é uma guerra"

Lúcio chega ao São Paulo: "Toda partida para mim é uma guerra"

Zagueiro mostra o espírito lutador logo na primeira entrevista e fala sobre a realização de um sonho: voltar a jogar no Brasil

Doze anos de carreira no futebol europeu, um título da Liga dos Campeões, outro do Mundial de Clubes e a Copa do Mundo pela Seleção, em 2002. Agora, Lucio está pronto para iniciar uma nova etapa na carreira. Contratado pelo São Paulo para dar mais experiência à zaga tricolor na Libertadores de 2013, o jogador de 34 anos foi apresentado nesta quarta-feira, no Salão Nobre do Morumbi, e chegou prometendo a raça que se tornou sua principal característica.

- Toda partida para mim é uma guerra, importante. Sabemos que a Libertadores é diferenciada, a concentração tem que ser maior. A vibração, a emoção, tem que ser grande. Temos que passar isso para a equipe. Hoje pertenço ao São Paulo, tenho orgulho disso. Vou de coração defender as cores do clubes, em todas as competições ? disse o zagueiro, que ainda não tem o número que usará na camisa definido pelo São Paulo.

O jogador rescindiu com o Juventus, da Itália, e assinou contrato com o São Paulo pelas próximas duas temporadas. A possibilidade de ser novamente lembrado na Seleção com Luiz Felipe Scolari no comando foi determinante na decisão de voltar ao futebol brasileiro ? desde o fracasso na Copa América do ano passado, Lúcio ficou fora das convocações de Mano Menezes.

- Fico feliz de poder retornar ao Brasil. Decidi pelo São Paulo, que desde quando se especulou minha saída da Inter de Milão já demonstrou interesse. Isso me deixou muito feliz, ser desejado por um grande clube como o São Paulo. Fico orgulhoso de estar em um clube vencedor, de história, com presente vencedor. Essa foi a decisão. Joguei pouco no Brasil, o desejo de retornar sempre existiu, e hoje realizo esse sonho ? disse Lucio.

A princípio, Lucio chega para ser titular, mas a disputa promete ser acirrada. A zaga tricolor sofreu somente dois gols em dez jogos na vitoriosa campanha da Copa Sul-Americana. Rafael Toloi e Rhodolfo são os atuais titulares do grupo, que ainda conta com Edson Silva, o jovem Luiz Eduardo e João Filipe, que deve sair.

- O perfil do Lucio é de capitão campeão, o que queremos para nosso clube, junto com nosso capitão Rogério Ceni e os demais valores. Será muito importante para as competições que disputaremos neste ano, com pelo menos quatro internacionais. A vinda de um jogador experiente, nível intelectual elevado, melhora nosso elenco ? declarou o vice-presidente de futebol do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes.

Revelado pelo Planaltina, do Distrito Federal, Lucio ganhou destaque no futebol brasileiro com a camisa do Internacional. Em 2001, foi negociado com o Bayer Leverkusen, da Alemanha, e lá permaneceu por três temporadas - no Bayern de Munique, ficou mais cinco anos. Em 2009, iniciou sua temporada italiana: primeiro no Internazionale. No tradicional time do norte italiano, viveu grandes momentos e virou ídolo da torcida. Seguiu em Milão até o meio desse ano, quando fechou com o Juventus. Sem espaço e descontente com a reserva, chegou a um acordo, rescindiu seu contrato e rapidamente chegou a um acordo com o Tricolor.

Na entrevista coletiva que concedeu durante aproximadamente 45 minutos, Lúcio abordou vários assuntos. Ele deixou claro que está 100% fisicamente, não sente pressão por ter sido rotulado de novo xerife da zaga e que está muito animado por disputar a Taça Libertadores da América pela primeira vez. Confira os principais trechos.

Libertadores

Na Europa, depois da Copa do Mundo, nada é mais importante do que a Liga dos Campeões. Fui finalista duas vezes. Em 2002, perdi para o Real Madrid (defendia o Bayer Leverkusen-ALE) e em 2010 tive a alegria de vencer, foi uma realização pessoal. Por ter atuado pouco no Brasil, é um sonho disputar a Libertadores. Toda partida para mim é uma guerra. Essa competição é diferenciada. A concentração precisa ser maior, tem de vibrar mais. A equipe precisará ter esse perfil para brigar pelo título.

Condição física

Esse tempo na Europa me ajudou bastante. Os meus índices de condição física estavam melhores agora no Juventus do que na Internazionale. O Juventus tem um grupo muito reduzido, acho que são 26 jogadores para toda a temporada. Todo mundo treina da mesma maneira para estar sempre à disposição. Chego para jogar e para contribuir com o São Paulo. Não estou só falando que estou bem fisicamente, meus testes mostram isso. Meu compromisso com o clube não é só nos treinos ou no estádio. Você precisa se cuidar sempre. Tenho certeza de que minha carreira vai longe.

Xerife

As pessoas gostam de falar isso, mas não me preocupa. Isso não é o fundamental. Só penso em representar bem o São Paulo, em vestir essa camisa com orgulho e jogar com o coração.

Readaptação ao futebol brasileiro

De longe, sempre acompanhei os jogos no Brasil. Acho que não terei problemas. Acredito que é mais difícil se adaptar ao futebol europeu do que ao contrário. Claro que alguns obstáculos vão aparecer no começo, mas nada que impeça a gente de fazer um bom trabalho.

Jogar em que lado da defesa e em qual esquema

Estou acostumado a jogar pelo lado direito, será uma decisão do treinador. Estou à disposição para ajudar da melhor maneira possível. Independente daquilo que já conquistei ou por onde passei, a treinador tem o comando e tenho de respeitar. Não estou aqui para opinar e sim para trabalhar.

Importância da família na decisão de voltar ao Brasil

Sou uma pessoa que conta muito com a minha família para tomar qualquer posição. Tomei junto com minha esposa, meus filhos. A gente joga como um time, eles já estão comigo no Brasil. Em janeiro, vão estar comigo em São Paulo. Para você ter uma vida profissional de sucesso, é preciso ter o suporte familiar. Voltei também para ficar mais perto dos meus pais. Isso é fundamental. O lado emocional ajuda bastante para o êxito do profissional.

Como vê o São Paulo para 2013

O potencial da equipe é enorme. Se pegarmos o nome dos jogadores no papel, veremos que o elenco é excelente. Mas temos de comprovar nosso valor dentro de campo, suando a camisa. O Ney Franco tem competência suficiente para fazer isso acontecer. Tenho certeza de que o grupo estará à disposição para fazer sacríficos. Aqui é time grande e só podemos pensar em títulos.

Fonte: Globo Esporte