Corajosa, lutadora de MMA assume ser bissexual e prega liberdade de expressão

Corajosa, lutadora de MMA assume ser bissexual e prega liberdade de expressão

Não gosto de usar isso (bissexualidade) como um título - diz ela.

Se na prática o MMA ainda rompe barreiras constantes para se manter em alta, o entorno da modalidade também é foco cada vez maior para gerar repercussões em diversos aspectos.

Em entrevista para a Sports Illustrated, a lutadora norte-americana de origem mexicana Jessica Aguilar assumiu a publicamente a bissexualidade. Fato um tanto incomum em esportes mais tradicionais, ela confia que a diversidade de público e essência que classifica o MMA como esporte moderno superará qualquer aspecto suposto de "machismo" e será imprescindível para eliminar preconceitos.

"Não quero ser taxada como diferente ou ganhar prêmios por isso. Apenas quero dizer a verdade, para todo mundo que convive diariamente comigo na minha profissão saiba o que realmente sou. E tenho certeza que ninguém vai contestar", disse.

Não gosto de usar isso (bissexualidade) como um título. Mas digo que, quando parei para procurar a pessoa certa, sequer pensei se seria homem ou mulher. Você apenas sente e vai em frente", emendou a atleta, que já lutou pelo Bellator e mora há um ano com a namorada.

Aguilar, que integra a equipe American Top Team, começou a atuar no MMA em 2006. Por opção própria, manteve o segredo por alguns anos. "Quis conservar essa particularidade até ter certeza de que ficaria confortável com o panorama do esporte a que me dedico. Se alguém não concorda com minhas escolhas ou meu ponto de vista, que fique distante. Sou assim e ponto final", afirmou.

Fonte: Yahoo