Anderson Silva é flagrado em novo exame antidoping, diz site americano

Ainda não há confirmação oficial sobre o doping.

O lutador Anderson Silva foi novamente flagrado no doping. De acordo com o site americano "MMA Junkie", o exame realizado pelo ex-campeão dos pesos-médios após a luta contra Nick Diaz no UFC 183, no dia 31 de janeiro, testou positivo. Este foi o segundo dos três testes feitos pelo brasileiro, em apenas 22 dias, que confirmou uma substância proibida.

No entanto, segundo o "MMA Junkie", o esteroide encontrado ainda não foi divulgado, já que fontes do veículo pediram anonimato porque o assunto é sigiloso. Ainda não há confirmação oficial sobre o doping.

Spider tinha sido pego no doping no primeiro em teste realizado no dia 9 de janeiro, em período fora de competição. Ele testou positivo para dois esteroides: drostanolona e androstano. Um segundo exame, realizado no dia 19, mostrou que o lutador estava “limpo”.

A Comissão Atlética do Estado de Nevada (Nsac) ainda não divulgou o resultado do exame, assim como o UFC não se pronunciou sobre o assunto. No dia 17 de janeiro, Anderson Silva é esperado para prestar esclarecimentos em uma audiência marcada pela comissão. Com o novo caso de doping, o lutador pode pegar de nove meses a dois anos de suspensão. Ela ainda não pediu a contraprova do primeiro exame que testou positivo.

Prestes a completar 40 anos, Anderson Silva fica perto do fim da carreira se pegar uma punição severa. O lutador já foi retirado do posto de técnico do The Ultimate Fighter Brasil 4 (TUF), onde seria treinador ao lado de Maurício Shogun. Ele foi substituído por Rodrigo Minotouro. Spider retornou aos cotógonos 13 meses após se recuperar de uma grave lesão no joelho.

Fonte: Extra