Jacaré aposta em vitória de Weidman, mas defende Vitor de críticas de rivais

Jacaré aposta em vitória de Weidman, mas defende Vitor de críticas de rivais

Ronaldo Jacaré é o quarto colocado do ranking de peso-médio (até 84kg) do UFC e, no dia 5 de setembro, fará a luta principal do card realizado em Foxwoods (EUA), contra Gegard Mousasi, sétimo da divisão. Apesar de estar perto de uma disputa de título, ele garante que não pensa nisso agora, já que seu foco é seu próximo oponente, mas revelou estar ansioso para assistir ao duelo do dia 6 de dezembro, no UFC 181, entre Chris Weidman e Vitor Belfort, pelo título da categoria.

Para o lutador, o Fenômeno pode nocautear nos primeiros rounds, mas ele aposta na vitória do campeão, apesar de fazer questão de deixar clara sua torcida pelo compatriota.

- Quero muito ver essa luta de perto. Estou muito ansioso, mas tenho que focar na minha luta. Não adianta nada olhar para a luta depois da minha. O Vitor é um atleta muito experiente, está em uma fase excelente da carreira, acredito que o Weidman tem jogo para complicar com o wrestling dele, mas acho que o Vitor, nos primeiros rounds, pode vencer a luta porque é um atleta que pode nocautear qualquer um nos primeiros minutos, como ele já provou. Porém, acredito que o Weidman vença essa luta. É meu palpite. Não vou deixar de torcer para o Vitor, é só uma análise de fora - analisou Jacaré, em entrevista por telefone ao Combate.com.

Recentemente, Luke Rockhold, número 5 dos médios, e Tim Kennedy, número 6, dispararam provocações a Belfort, afirmando que o brasileiro não vai lutar pelo título porque vai sofrer uma lesão ou ser pego em um exame antidoping e que estavam se preparando para ser o substituto. Para Jacaré, os dois ainda precisam fazer muita coisa para alcançar o patamar de Vitor dentro da organização.- Eles ficam zoando o Vitor, mas para chegarem onde ele chegou vão ter que rebolar muito. Ele é um ícone do esporte, já foi campeão do UFC em duas categorias, pesado e até 93kg, então eu acho que eles não deveriam fazer isso com um campeão não.

Prefiro sempre manter o respeito. Se ele usava o TRT é porque era liberado, não fez nada fora da regra. Tomou, mas não fazia nada fora do comum, e os caras ficam zoando ele. Mas tenho certeza que ele vai se preparar bem, chegar pronto para essa luta e pode surpreender o Weidman, porque o Vitor já mostrou que pode surpreender qualquer um do mundo - detonou. Com perfil diferente de Rockhold e Kennedy, já que não costuma fazer provocações aos adversários, Jacaré não acredita que possa ter sua vez de disputar o título tomada por um dos dois e afirmou que ficaria contrariado caso isso acontecesse, já que tem um histórico recente melhor que a dupla. O brasileiro ainda citou o exemplo de Weidman, que também não costuma promover seus combates desta forma e acabou sendo campeão do UFC. - Não adianta ficar só falando. O outro (Weidman) não falou nada e lutou pelo cinturão.

Tem que mostrar resultado. Eu acredito que eles (Kennedy e Rockhold) não furariam minha vez porque estou na frente deles e, para furar, vão ter que passar por mim. Isso é complicado, não vão passar mesmo. Eu não iria gostar porque eles não têm história no UFC atualmente. Estou na frente deles no ranking e realmente ficaria incomodado, o que é uma coisa natural. Não tem como não se incomodar. O Vitor tem história no UFC, então aceitei naturalmente ele lutar pelo cinturão antes de mim, mas outras pessoas que não tem história, nem estão ranqueados na minha frente, ficaria chateado. É normal. Todo mundo ficaria - concluiu.

Fonte: Sport tv