“Não é de propósito”, diz Jones sobre dedada nos olhos dos adversários

“Não é de propósito”, diz Jones sobre dedada nos olhos dos adversários

Ao longo de sua carreira, o campeão peso-meio-pesado do UFC, Jon Jones, tem sido duramente questionado pelo hábito de lutar com a palma da mão na cabeça dos adversários para manter a distância. No combate contra Glover Teixeira, em abril passado, pelo UFC 172, “Bones” foi novamente alvo de críticas por ter lutado com a mão aberta, acertando o olho do oponente com os dedos mais de uma vez. Apesar de sempre defender Jones nesse quesito, afirmando que as pessoas têm uma reação exagerada à forma como o atleta luta, o presidente do UFC, Dana White, admitiu na coletiva de imprensa pós-UFC 172 que as dedadas nos olhos dos adversários eram perigosas e que o campeão precisava parar de fazer isso.

Em entrevista ao programa “The MMA Hour” nesta segunda-feira, Jones se defendeu das críticas: - Eu sei que eu faço isso, e que recebo muitas críticas por causa disso, mas não é de propósito. Se você assiste às minhas lutas, muitas vezes, quando os caras recebem dedadas no olho, é em função de eu estar esticando o meu braço em defesa. Eu coloco as mãos na testa das outras pessoas para manter a distância. Foi isso que vocês viram no duelo contra o Glover, mas dizer que eu acerto o olho dos meus adversários de propósito não é verdade - disse “Bones”. O lutador também afirmou que vai trabalhar para que o incidente não volte a acontecer em seus duelos:

- Eu não digo que seja sujo, mas é algo que eu faço instintivamente, que eu preciso trabalhar e melhorar. Apenas acontece. Aos 27 anos de idade, Jones tem um cartel de 20 vitórias e apenas uma derrota. Invicto há 11 lutas, o atleta está escalado para realizar a sua oitava defesa de cinturão contra o ex-peso-pesado e ex-campeão do Strikeforce, Daniel Cormier. O duelo acontece no próximo dia 27 de setembro, em Las Vegas.

Fonte: Sport tv