Pela 1ª vez na história, Anderson Silva perde liderança no ranking do UFC

Pela primeira vez na história, Spider não é o campeão ou o líder da classificação entre os pesos médios; confira os demais destaques da atualização

O caso de doping revelado logo após sua vitória sobre Nick Diaz no UFC 183 segue tendo forte impacto na carreira de Anderson Silva. Agora, o Spider, que jamais havia deixado a primeira posição no ranking dos pesos médios, caiu uma posição e foi ultrapassado pelo compatriota Ronaldo Jacaré, novo líder da listagem.


A notícia pode ser um trunfo a mais para Ronaldo Jacaré na busca pelo posto de desafiante número um ao título dos médios . Liderando o ranking, que não inclui os campeões, o brasileiro encara o cubano Yoel Romero no dia 18 de abril, no UFC on FOX 15 e pode ficar perto de uma chance pelo cinturão.

No momento, após ser flagrado em exames antidoping antes e depois do UFC 183, Anderson aguarda a audiência disciplinar na qual será julgado. A reunião ainda não possui data oficial, mas deve acontecer já no mês de março. Até lá, o Spider, que foi pego pelo uso de esteroides anabolizantes e medicamentos ansiolíticos, está suspenso provisoriamente pela Comissão Atlética de Nevada, responsável pelo caso.

Realizado no último domingo (22) e com nada menos do que dez azarões saindo vencedores em onze lutas, o UFC Porto Alegre também provocou algumas alterações sensíveis nos rankings. A mais marcante delas foi a escalada de Michael Johnson, que ganhou nada menos do que seis posições entre os leves após bater Edson Barboza na luta co-principal da noite. O norte-americano agora é o sexto colocado, duas posições à frente do próprio Edson.

Outro destaque da atualização pós-UFC POA foi a entrada do norte-americano Frankie Saenz no top 15 dos pesos galos. Saenz, que bateu Iuri Marajó no card principal, já estreia na classificação no 12º lugar. Sensação oposta a essa foi vivida por Adriano Martins. O manauara esperava debutar no top 15 dos pesos leves após bater Rustam Khabilov por decisão unânime. O russo até deixou a relação dos melhores da categoria, mas no seu lugar entrou o norte-americano Nick Diaz, e não Adriano.

Quem também não tem nenhum motivo para comemorar é Antônio Pezão. Após sofrer sua segunda derrota consecutiva, a terceira em quatro lutas, o peso pesado despencou quatro posições. Melhor para seu algoz Frank Mir, que, além de se reabilitar após uma série invicta de quatro revezes, subiu duas colocações e agora é o 11º na divisão até 120 kg.

Fonte: TERRA