Luxa tem pior início de técnicos do Flu desde o ano de 2009

Luxa tem pior início de técnicos do Flu desde o ano de 2009

O aproveitamento de 40% dos pontos é inferior ao obtido no mesmo número de jogos do começo dos trabalhos de Abel Braga

O técnico Vanderlei Luxemburgo completou dez partidas no comando do Fluminense sem muitos motivos para comemorar. A derrota por 2 a 0 para o Santos no último sábado, no Maracanã, fez com que o comandante tivesse o pior início dos últimos seis treinadores tricolores. O aproveitamento de 40% dos pontos é inferior ao obtido no mesmo número de jogos do começo dos trabalhos de Abel Braga, Enderson Moreira, Muricy Ramalho, Cuca e Carlos Alberto Parreira.

Apenas Renato Gaúcho, que conquistou 23% dos 30 primeiros pontos disputados teve início pior que de Luxemburgo desde 2009. O fato ocorreu na quinta passagem do treinador nas Laranjeiras, temporada em que o Fluminense teve quatro comandantes e lutou até a última rodada cotra o rebaixamento. Além disso, o aproveitamento de pontos do atual técnico apenas no Campeonato Brasileiro, excluindo a Copa do Brasil, é de 37,5%, média que rebaixou cinco equipes nos pontos corridos disputados com 20 clubes.

Internamente, o treinador ainda não corre risco de demissão, já que foi contratado graças a insistência de Celso Barros, presidente da Unimed Rio, patrocinadora do Fluminense. Além disso os dirigentes lembram em conversas que Luxemburgo comandou a equipe em dez jogos durante pouco mais de 30 dias, com viagens e tempo reduzido para treinamentos, além de muitas lesões no grupo. As alterações na equipe têm sido realizadas na base da conversa e dos vídeos.

O treinador disse no último sábado que a evolução do Fluminense terá que partir do atual elenco, que reforços dificilmente chegarão e que o objetivo principal para 2014 é se manter na primeira divisão, iniciando uma reformulação.

"Esse time conquistou um Carioca e dois Brasileiros, além de duas vagas na Libertadores [foram três] em três anos. Queremos que a coisa seja mantida todos os anos, mas nem sempre é possível. Um dos caras ficou em um clube por mais tempo, o Alex Ferguson, não conseguia que todo temporada fosse excelente. A gente tem que se manter na elite, entender o que foi bem, o que deu certo, e começar um processo lento, mas natural de renovação num grupo que está junto há quatro anos", declarou o treinador do Fluminense.

Desde que chegou ao Fluminense, Luxemburgo usou nove escalações diferentes em dez partidas. O desempenho individual de muitos jogadores também caiu drasticamente. Diego Cavalieri, que vinha em bom momento, falhou contra o Santos. Fred não marca há cinco jogos. Carlinhos tem tido atuações apagadas após boa Copa Libertadores.

Na análise de Luxa, o fator emocional tem atrapalhado o Fluminense nas partidas, dificultando uma reação. Para piorar, contra o Atlético-MG, na próxima quarta-feira, Luxemburgo pode ter até nove desfalques, entre eles o zagueiro Gum e o atacante Fred, que deixou a derrota para o Santos com suspeita de lesão grave na coxa direita.

O Fluminense é o 15º colocado do Brasileirão, com 18 pontos, mas poderá cair na tabela no complemento da rodada, neste domingo. O elenco terá folga geral neste domingo e se reapresenta para os trabalhos na próxima segunda-feira, provavelmente nas Laranjeiras.

Fonte: UOL