Luxemburgo dispara contra Robinho e o Santos

Técnico falou da provocação dos santistas, que derrotaram o Galo nesta quarta-feira

Vanderlei Luxemburgo ainda não esqueceu a provocação feita por Robinho, Neymar e outros jogadores do Santos no domingo (2), após a conquista do Campeonato Paulista. Logo após a eliminação do Atlético-MG nesta quarta-feira (5) (derrota por 3 a 1), na Vila Belmiro, em Santos, o treinador disse que o atacante lhe deve respeito.

- O Robinho, que puxou o coro [os jogadores gritaram ?Ô, Vanderlei, pode esperar, a sua hora vai chegar], precisa entender que eu sou uma pessoa mais velha, que ele aprendeu muita coisa comigo...Espero que ele vá para a Copa do Mundo e ajude o Brasil.

Luxemburgo foi técnico do Santos até o final da temporada de 2009 e disse, nesta quarta, que não trabalha mais no clube. O treinador afirmou ainda que se sentiu maltratado no clube da Baixada Santista.

- Aqui eu não volto para trabalhar nunca mais. Volto aqui como adversário quantas vezes forem necessárias porque eu sou profissional e continuo no futebol. O que eu passei aqui hoje, em um clube que eu me doei, que trabalhei muito para construir alguma coisa bonita, é duro. Você ser achincalhado, com pessoas te cuspindo, sendo impedido de trabalhar, é duro, é muito ingrato isso.

No comando do Santos, o técnico Vanderlei Luxemburgo conquistou quatro títulos nas três passagens pelo clube. Em 1997, o comandante ergueu a taça do Torneio Rio-São Paulo. Em 2004, o treinador comemorou o título do Campeonato Brasileiro. E em 2006 e 2007, Luxemburgo comandou o Santos no bicampeonato paulista. Satisfeito com a sua passagem pelo Peixe, o comandante enalteceu sua história na Vila Belmiro.

- A minha história no clube é bonita, grandes conquistas, montagem de centro de treinamento, grandeza do clube, buscando colocar o Santos sempre onde ele está, em um lugar de destaque. Então me sinto gratificado e honrado por ter trabalhado no Santos Futebol Clube. Mas é uma decisão minha hoje, não estou de cabeça quente, sou um homem experiente e é uma decisão pessoal e profissional.

Fonte: R7, www.r7.com