Luxemburgo ignora interesse dos rivais Flu e Botafogo

Luxemburgo ignora interesse dos rivais Flu e Botafogo

Cariocas e paulistas jogam nesta quarta-feira, no Engenhão

O Flamengo não perde há seis jogos (quatro empates e duas vitórias), o momento da equipe é positivo, mas também requer cuidados. Com 38 pontos, em 13º lugar, o Rubro-Negro ainda vê a zona de rebaixamento do Brasileiro por perto. Está só quatro pontos à frente do Vitória, o primeiro time do Z-4. O jogo contra o Corinthians, nesta quarta-feira, no Engenhão, é tratado como decisivo.

O curioso é que, se vencer, a equipe de Vanderlei Luxemburgo vai beneficiar velhos adversários. O Fluminense, com 54 pontos, um a mais que os paulistas, continuaria na liderança. O Botafogo, que tem 48, teria a chance de se aproximar do Timão e ficar mais forte na disputa por uma vaga na Libertadores do ano que vem e até pelo título. Luxa dá de ombros para as necessidades dos rivais.

- Isso é problema deles, não me preocupo com isso. Não estou jogando pelo Fluminense ou por qualquer outro. Estou jogando pelo Flamengo. Amanhã, se estiver em duas competições e precisar deixar o time mais vulnerável numa delas, não quero saber quem será beneficiado ou não. Tenho de pensar no meu trabalho. Se vai beneficiar o prejudicar alguém, não é problema meu ? frisou.

O meia Petkovic, que deve ficar no banco, concorda com Luxemburgo e lembra que, além de secar o Corinthians, Fluminense e Botafogo precisam vencer seus jogos. O Tricolor enfrenta o Grêmio, no Rio, nesta quinta. O Botafogo joga sábado, contra o Atlético-MG, em Minas.

- Muitos times que estão na ponta pecaram durante o campeonato. Um jogo não muda muita coisa. Ainda tem muito para se jogar pela frente. Esse jogo ajuda o Flamengo. É a única coisa que interessa. Estamos em uma situação complicada, indesejada e temos que encarar com realidade ? disse, ao site oficial do clube.

O técnico rubro-negro ainda não perdeu no comando da equipe. Em 12 pontos disputados, conquistou oito (duas vitórias e dois empates). Conseguiu tirar um pouco da pressão sobre o grupo.

- Quando você não perde, o ambiente fica mais tranquilo. Estou aqui há duas semanas (são 20 dias) e estamos num ambiente tranquilo, de questionamentos normais de futebol. Quando perde muito, fica mais tenso. Quando você só ganha, fica muito leve. O ideal é ter equilíbrio. Estamos com resultados bons ? afirmou.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com