Luxemburgo: "não quero Ronaldinho para namorar minha filha"

Luxemburgo: "não quero Ronaldinho para namorar minha filha"

Luxemburgo evitou entrar em polêmicas sobre Ronaldinho

A relação conturbada entre Vanderlei Luxemburgo e Ronaldinho foi decisiva para a saída do treinador, fato admitido até mesmo pela presidente do Flamengo, Patrícia Amorim. Nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, o técnico evitou polêmicas com o astro rubro-negro, mas reconheceu que sua saída ocorreu por questões além do futebol.

"Estou saindo por problemas extra campo. Em termos de resultados, o objetivo foi cumprido", afirmou o técnico. Entre os problemas, estariam o fato de Ronaldinho ter dormido no treinamento na pré-temporada em Londrina e também porque teria levado uma mulher para a concentração do Flamengo.

Luxemburgo lembrou que teve dificuldades com jogadores no passado e que nenhum deles virou "pastor". Segundo ele, toda vez que um dirigente se posicionou e fez "valer a hierarquia", seus resultados foram bons.

Sobre Ronaldinho, frisou que sua relação com ele era "profissional". "Não quero o Ronaldinho para namorar minha filha. Quero que ele cumpra as obrigações dentro de campo. Estava sendo tolerante, e decidi que tinha que mudar este ano", declarou.

O problema dos salários atrasados não foi esquecido pelo treinador. Ele lembrou que os jogadores chegaram a cogitar uma greve em função disso, e que agiu para debelar o movimento.

Luxemburgo fez questão de enaltecer o atacante Deivid, que entrou na Justiça por ter 19 meses de pagamento de direitos de imagem atrasados. "Ele sempre foi profissional, e não recebe desde que chegou ao Flamengo. No clube, viram para ele e dizem que não o pagam porque ele foi contratado pelo Zico. Peço aos torcedores que não vaiem o Deivid", apontou.

Fonte: Terra, www.terra.com.br