Manchester City bate Chelsea e vai à final da Copa da Inglaterra

Manchester City bate Chelsea e vai à final da Copa da Inglaterra

Com isso, os Citizens seguem com chance de levantar um troféu na temporada.

O Manchester City está na final da Copa da Inglaterra. Neste domingo, a equipe venceu o Chelsea por 2 a 1, no Estádio de Wembley, e se garantiu na decisão da competição, na qual vai enfrenar o Wigan, que bateu o Millwall no sábado. Os gols foram marcados por Nasri e Agüero, pelos Citizens, e Demba Ba, pelos Blues.

Com isso, os Citizens seguem com chance de levantar um troféu na temporada. No Campeonato Inglês, o time está a 15 pontos do líder Manchester United, com oito jogos para fazer. Ao Chelsea, que disputou quatro das últimas seis finais da Copa da Inglaterra, sobra apenas a Liga Europa, torneio no qual os Blues estão nas semifinais.

O triunfo confirmou ainda a supremacia do City sobre o Chelsea na atual temporada. Este foi o quarto confronto das equipes, e o terceiro triunfo dos Citizens, que já haviam saído vencedores na Supercopa da Inglaterra (3 a 2) e no Campeonato Inglês, em casa (2 a 0). No Stamford Bridge, houve empate em 0 a 0.

Domínio do City na etapa inicial

A vitória do City, porém, foi merecida. No primeiro tempo, a equipe dominou completamente as ações contra um Chelsea acuado, que apostava nos lançamentos longos para Demba Ba, de volta ao time no lugar de Fernando Torres. Os Citizens, por sua vez, tocavam bem a bola, com paciência, esperando os espaços aparecerem.

Foi assim que o time de Manchester conseguiu criar boas chances, que transformaram o goleiro Cech num dos destaques da etapa inicial. Primeiro, logo aos seis minutos, o arqueiro se esticou todo para desviar um chute de Agüero na pequena área, após cobrança de escanteio. Logo depois, Tevez tabelou com Barry e finalizou, para outra boa defesa de Cech.

A superioridade dos Citizens só se transformou em vantagem no placar aos 34 minutos do primeiro tempo. Após um breve período em que o Chelsea equilibrou o jogo ao sair mais para o ataque, o City, enfim, acertou a pontaria. Em jogada muito rápida, Yaya Touré arrancou pelo meio e tocou para Agüero, que ajeitou para Nasri. O francês tentou a devolução, mas a bola acabou sobrando novamente para ele. Aí, não teve perdão: bola para as redes.

Agüero amplia

Na segunda etapa, qualquer plano do Chelsea para buscar o empate teve de ser refeito logo aos dois minutos, quando o City ampliou o placar. Em cobrança de falta ensaiada, Barry cruzou para Agüero, que, de cabeça, cabeceou colocado para fazer 2 a 0.

Com a vantagem, parecia que os Blues não teriam forças para reagir. De fato, o time londrino demorou para voltar ao jogo. A equipe até passou a ter mais a bola, mas, sem criatividade, pouco ameaçava Pantilimon.

Chelsea reage, mas não consegue empate

Entretanto, num lance fortuito, tudo mudou. Em um lançamento longo de David Luiz, aos 21 minutos, Demba Ba ajeitou dentro da área e, de virada, mandou para o gol, diminuindo o placar. Era a injeção de confiança que faltava ao Chelsea.

Sentindo o golpe, o City recuou para garantir o resultado. Os Blues, por sua vez, foram ao ataque, mas esbarraram em Pantilimon. Por duas vezes, o goleiro do City salvou a equipe. Primeiro, aos 25, ele voou nos pés de Mata, dentro da área, para ficar com a bola. No minuto seguinte, defendeu um forte chute de Demba Ba, após boa jogada de Hazard pela direita.

Aos poucos, porém, o ímpeto do Chelsea diminuiu. Com o City mais recuado ? Javi García e Lescott entraram nos lugares de Tevez e Nasri -, os espaços se reduziram, e os Blues tiveram de apelar para os cruzamentos na área, facilmente repelidos pela defesa dos Citizens, que acabaram assegurando a classificação.

Fonte: Globo Esporte