Manchester me maltratou, diz Tevez

O atacante argentino não conteve o choro ao ser ovacionado pela torcida dos Diabos Vermelhos

A conquista do tricampeonato inglês, neste sábado, parece não ter sido suficiente para tirar da cabeça de Carlitos Tevez a ideia de deixar o Manchester United. O atacante argentino não conteve o choro ao ser ovacionado pela torcida dos Diabos Vermelhos, que suplicava por sua permanência em Old Trafford. Contudo, ele reafirmou o seu desejo de mudar de ares. E, desta vez, falando em espanhol à emissora argentina TYC, Tevez foi duro nas palavras.

- Sei que não vou continuar no Manchester. Sinto que o clube faltou com respeito comigo. E não é questão de me pagarem 5 milhões de libras a mais ou a menos. Fui maltratado aqui - disse.

O atacante, cujo contrato de empréstimo com o Manchester se encerra no próximo dia 30, não escondeu sua insatisfação com a direção do clube e com o técnico Alex Ferguson, que o deixou no banco de reservas diversas vezes depois da chegada do búlgaro Berbatov.

- Estou aqui há dois anos, e os dirigentes nunca me procuraram para conversar. Então, é melhor que eu saia para não brigar com eles e com o treinador. Eu não entendo por que não jogo - desabafou Tevez que, por ironia ou coincidência, foi titular no empate com o Arsenal, que valeu o título ao Manchester (Berbatov ficou no banco).

Tevez e Mascherano juntos novamente?

Com a saída iminente, os rumores na imprensa inglesa dão conta de que o argentino vai continuar jogando no país e vestindo vermelho. O destino mais provável seria o Liverpool, de seu compatriota Mascherano, com quem jogou no Corinthians. Mas Tevez prefere não tocar no assunto por enquanto:

- Pedi ao Kia (Joorabchian, seu agente) para não me falar sobre ofertas nos próximos dez dias. Quero me concentrar apenas na decisão que tenho pela frente (final da Liga dos Campeões, contra o Barcelona). Depois, terei um mês para decidir para onde ir - finalizou.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com