Mano critica Adryan e a base do Flamengo e diz: ‘superestimados’

A análise teve início após o treinador ser questionado sobre a falta de sequência do meia Adryan.

Até agora Mano Menezes tinha demonstrado, em sua escalações, que não via em muitas das promessas da base do Flamengo capacidade suficiente para serem titulares. Os sucessivos questionamentos, porém, fizeram o treinador falar claramente sobre a safra de jovens jogadores e a classificar como ?superestimada?, usando o exemplo de Adryan, o mais badalado nos últimos anos.

? Existe uma concordância sobre os problemas de alguns, que foram superestimados. Às vezes por causa de uma conquista conclui-se que todos são bons, e pode ser algo efêmero. Você coloca muitos ao mesmo tempo nos profissionais e eles também não conseguem render, ou não atendem às expectativas pois não estão bem formados ? avaliou, em tom crítico, o comandante.

A análise teve início após o treinador ser questionado sobre a falta de sequência do meia Adryan. Desde que chegou, Mano testou vários jovens jogadores do clube, mas ultimamente só tem contado com Rafinha e Nixon.

? Não é só comigo. Então alguma coisa falta. São questões técnicas. Ele é um meia atacante que apresenta oscilações ? disse Mano, cuidadosamente, se referindo a Adryan, de 19 anos.

Questionado sobre a pouca idade, o treinador interrompeu rápido a pergunta.

? O Samir tem 18 anos.

O zagueiro Samir e o volante Luiz Antonio têm sido os jogadores mais elogiados no momento. Antes deles, só Carlos Eduardo, que mesmo demorando a emplacar como os jovens, ganha elogios.

? Cresceu, melhorou, está conseguindo ser decisivo ? enxerga Mano Menezes.

Fonte: Extra