Mano Meneses repete discurso de antigos

Treinador da seleção mandará auxiliar para acompanhar torneio sub-19 no Paraguai

á confirmado também como técnico da seleção brasileira olímpica, o técnico Mano Menezes priorizou em seu discurso de apresentação um bom desempenho nas Olimpíadas de Londres, em 2012. Por conta disso, o treinador, assim como seus antecessores, pregou maior integração entre o time principal e as categorias de base do Brasil. Para não ficar apenas no discurso, o comandante planeja como será essa relação.

Em agosto, enviará Sidney Lobo, seu auxiliar técnico, para observar um torneio que a seleção brasileira sub-19 disputará no Paraguai. Ele quer receber todas as informações possíveis sobre os jogadores, de forma com que isso o ajude tanto no time principal quanto no olímpico, que terá atletas com até 23 anos.

- Nós teremos a presença do Sidney no Paraguai para assistir algumas partidas e acompanhar o desempenho dos jogadores. Gosto disso. Valoriza o trabalho feito na base. Acho que a relação precisa ser mais próxima. Algo não anda bem e precisamos arrumar.

Mano Menezes não quis detalhar o que não anda bem no trabalho de base da seleção brasileira, mas deu um exemplo que pode ajudar a esclarecer seus pensamentos.

- Fizemos um levantamento rápido e, em uma seleção sub-20 recente, somente dois ou três jogadores se firmaram como titulares dos seus times. É um aproveitamento muito baixo. Cabe a nós aproximarmos essa relação.

Por sinal, o treinador deverá valorizar aqueles que já disputaram jogos pelo Brasil em categorias inferiores. Ao comentar as convocações de Paulo Henrique Ganso e Neymar para o amistoso do dia 10 de agosto contra os Estados Unidos, Mano afirmou que são atletas que já tiveram passagens pelas seleções de base.

Ganso disputou o último Mundial Sub-20, sendo vice-campeão pelo Brasil, enquanto Neymar não brilhou no Mundial sub-17 e viu a seleção ser desclassificada na primeira fase. Os dois torneios foram realizados em 2009.

- Eles estão inseridos dentro de um início de trabalho. O Ganso já foi para seleção de base. Agora, na principal e na olímpica, terá oportunidade de provar tudo o que fez pelo Santos. Assim como o Neymar, que também teve convocações para as seleções inferiores e terá oportunidade na principal.

Fonte: R7, www.r7.com