Maradona diz ser ‘vergonhoso’ as mulheres falarem sobre futebol

Diego Maradona gosta de uma polêmica

Diego Maradona gosta de uma polêmica. Dessa vez, o ex-jogador argentino resolveu criticar a seleção e, por tabela, as mulheres dos jogadores que defendem a equipe dirigida pelo técnico Edgardo Bauza. Direto de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, Maradona disse que é uma vergonha as mulheres dos atletas poderem falar sobre futebol.

Image title

Em suas críticas, Maradona lamentava a postura dos atletas por não falar com a imprensa. A decisão foi tomada depois que um jornalista argentino publicou que o atacante Lavezzi havia fumado maconha na concentração da seleção. Por causa disso, depois da vitória da equipe sobre a Colômbia por 3 a 0 pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, o grupo se reuniu diante dos jornalistas e, através de Lionel Messi, anunciou que não daria entrevistas. Só Bauza falou com a imprensa.

- Não sei qual é o problema, por isso não posso me meter e dizer se está tudo bem, mal ou regular. Se é uma decisão do grupo, ok. Mas ainda há um tema fundamental, porque me chegaram informações. Os jogadores de futebol não falam, mas deixa suas mulheres falarem. E isso me parece vergonhoso - disparou Maradona.

O ex-jogador disse ainda que não entende porque as mulheres dos jogadores têm que falar de tática ou opinar sobre quem deve ou não jogar.

- Que você faça uma declaração com a sua mulher, tudo bem. Mas a sua mulher começar a falar de futebol, de tática, de que tem que jogar este ou aquele jogador, não dá. Não dá, irmão. Estou dizendo com todo o respeito que merecem as mulheres dos jogadores argentinos e do mundo, mas se você não fala (com a imprensa), não fala ninguém. Quem treina, dá a cara, é criticado e elogiado é o jogador. Quanto a com quem você casa, que seja feliz.

Apesar do momento vivido pela seleção, Maradona acredita que a Argentina estará na Copa do Mundo da Rússia.

- Estaremos na Rússia sem nenhum problema. Além disso, um Mundial sem a Argentina seria muito ruim. Mas a Argentina não pode jogar como na partida contra o Brasil, dando ao rival todas as vantagens do mundo. Contra a Colômbia, foi outra Argentina. Já não se ganha com a camisa. É preciso buscar a vitória dentro do campo - encerrou.

Fonte: Com informações do Jornal Extra