Marílson confirma favoritismo e é ouro nos 10.000 metros

Ele tomou a liderança após o primeiro quilômetro e nela ficou até cruzar a linha de chegada.

A prova dos 10.000 metros teve amplo domínio brasileiro. Marílson dos Santos, que conquistou nesta quinta-feira a medalha de ouro da corrida de resistência, realizada no Estádio Telmex de Atletismo, em Guadalajara, tomou a liderança após o primeiro quilômetro e nela ficou até cruzar a linha de chegada. O bronze ficou com Giovani dos Santos, outro atleta do País na prova e quem liderou os primeiros mil metros. O mexicano Juan Carlos Romero conseguiu a medalha de prata.

Marílson confirmou sua evolução na prova de pista, já que havia conseguido apenas o bronze e a prata nos Jogos de Santo Domingo, em 2003, e do Rio de Janeiro, em 2007, respectivamente. O brasileiro completou a prova em 29min00s64, com mais de meio minuto de vantagem sobre o mexicano, segundo colocado, que cruzou a linha de chegada em 29min41s.

Giovani dos Santos, por sua vez, por pouco não perdeu a medalha de bronze. Mantendo uma distância confortável para os americanos James Strang, quarto, e Ryan Vail, quinto, o fundista brasileiro levandou os braços para comemorar a terceira colocação quase garantida, mas a discreta queda de ritmo permitiu uma aproximação perigosa da dupla dos Estados Unidos.

Com o susto, Giovani acelerou novamente para terminar em 29min51s71, apenas 0s22 à frente de Strang.

"Muito importante essas medalhas para o Brasil, tanto o ouro quanto o bronze. O Brasil colocar dois atletas no pódio não é para qualquer um. Adotei uma tática arriscada, não sabia se ia conseguir chegar. Fiz um ritmo muito forte, mas graças a Deus deu tudo certo", comemorou Marílson, que é bicampeão da Maratona de Nova York (2006, 2008) e tri da São Silvestre, sendo o último título em 2010.

Fonte: Terra