Webber vence GP de Mônaco; Massa termina em 4º

Webber vence GP de Mônaco; Massa termina em 4º

Com a segunda vitória em 2010, Webber somou 25 pontos e chegou aos 78 na temporada

A equipe mais rápida deste início de temporada de Fórmula 1 fez sua segunda dobradinha e viu seus dois pilotos dividirem a liderança da classificação geral. O australiano Mark Webber venceu neste domingo o monótono Grande Prêmio de Mônaco e foi seguido pelo parceiro alemão Sebastian Vettel, enquanto o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, terminou em quarto. O polonês Robert Kubica completou o pódio em terceiro lugar com o carro da Renault.

Com a segunda vitória em 2010, Webber somou 25 pontos e chegou aos 78 na temporada, mesma quantidade de Vettel (segundo na classificação geral por ter triunfado apenas uma vez). O espanhol Fernando Alonso usou uma boa estratégia após largar dos boxes e terminou o GP de Mônaco em sétimo ao ser ultrapassado por Michael Schumacher na última volta, ficando com 73 pontos.

Já Massa aproveitou para subir na classificação. Antes sétimo colocado do Mundial de Pilotos, o brasileiro da Ferrari alcançou os 61 pontos e subiu para o quinto posto. Atrás dele, o polonês Robert Kubica e o inglês Lewis Hamilton têm 59. Os brasileiros Rubens Barrichello, da Williams, Lucas di Grassi, da Virgin, e Bruno Senna, da Hispania, tiveram problemas e abandonaram.

A próxima parada da Fórmula 1 será dentro de duas semanas com o Grande Prêmio da Turquia. O brasileiro Felipe Massa é o maior vencedor em Istambuk Park, com três triunfos na prova disputada pela primeira vez em 2005.

A corrida

A largada reservou poucas mudanças no pelotão de frente, com Vettel assumindo a segunda posição ao ultrapassar Kubica. Massa seguiu em quarto, enquanto outro brasileiro teve desempenho melhor: Barrichello pulou do nono para o sexto lugar, ao passo que Button despencou de oitavo para o 11º posto.

Ainda na primeira volta, o alemão Nico Hulkenberg bateu com sua Williams direto no muro, forçando a entrada do safety car. Pouco depois, o motor da McLaren de Button estourou e tirou da prova o então líder da temporada.

Quem se deu bem com a entrada do carro de segurança na pista foi o espanhol Fernando Alonso, que largou dos boxes, mas se livrou de boa parte do prejuízo ao colocar pneus duros em seguida para seguir no asfalto até o final da prova. A partir da sexta volta, o bicampeão passou a ganhar posição atrás de posição - a maior dificuldade foi para superar Lucas di Grassi.

Massa foi para os boxes na 20ª volta e, com um bom trabalho da Ferrari, conseguiu se livrar temporariamente das ameaças de Hamilton. Após todas as trocas de pneus, os cinco primeiros colocados não se alteraram, mas Alonso já aparecia no sexto posto, perto de Hamilton.

Dois brasileiros deixaram o GP de Mônaco pouco depois: Di Grassi teve um problema com sua Virgin na 27ª volta, quatro antes de Barrichello bater forte, forçando a segunda entrada do safety car e a redução da vantagem do líder Webber, então 10s à frente de Vettel. O carro de segurança retornou às ruas monegascas na 43ª volta, por conta de uma boca de bueiro solta no circuito.

O último brasileiro a abandonar Monte Carlo foi Bruno Senna, da Hispania, na volta 58. Em uma corrida de poucas emoções, o final foi igualmente monótono - exceção feita à forte batida entre o indiano Karun Chandhok e o italiano Jarno Trulli logo à frente de Webber na 75ª volta. Com o safety car na pista novamente, os carros seguiram em procissão para a bandeirada final.

A única mudança foi uma inesperada ultrapassagem de Schumacher sobre Alonso nos poucos metros em que a última volta ficou sob luz verde. O heptacampeão atacou o espanhol, que espalhou e perdeu a sexta posição.

Veja o resultado do GP de Mônaco

1º Mark Webber (AUS/Red Bull): 1h50min13s355

2º Sebastian Vettel (ALE/Red Bull): a 0s448

3º Robert Kubica (POL/Renault): a 1s675

4º Felipe Massa (BRA/Ferrari): a 2s666

5º Lewis Hamilton (ING/McLaren): a 4s363

6º Michael Schumacher (ALE/Mercedes): a 5s712

7º Fernando Alonso (ESP/Ferrari): a 6s341

8º Nico Rosberg (ALE/Mercedes): a 6s651

9º Adrian Sutil (ALE/Force India): a 6s970

10º Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India): a 7s305

11º Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso): a 8s199

12º Jaimes Alguersuari (ESP/Toro Rosso): a 9s135

Não completaram:

13° Vitaly Petrov (RUS/Renault)

14° Jarno Trulli (ITA/Lotus)

15° Karun Chandhok (IND/Hispania)

16° Heikki Kovalainen (FIN/Lotus)

17°Bruno Senna (BRA/Hispania)

18° Rubens Barrichello (BRA/Williams)

19° Kamui Kobayashi (JAP/Sauber):

20° Lucas Di Grassi (BRA/Virgin)

21º Timo Glock (ALE/Virgin)

22º Pedro de la Rosa (ESP/Sauber)

23° Jenson Button (ING/McLaren)

24º Nico Hulkenberg (ALE/Williams)







Fonte: Terra, www.terra.com.br