Massa passa seis horas em simulador da Ferrari no primeiro dia de treinos

Equipe confirma que o brasileiro não testará modelo de F-1 nesta semana

Após chegar à sede da Ferrari, Felipe Massa já trabalhou duro em seu segundo dia na Itália. O brasileiro passou seis horas no simulador da equipe italiana, em Modena, para recuperar a confiança e se reacostumar com os comandos de um monoposto. Ele já tinha andado na semana passada durante três dias de kart no Kartódromo Granja Viana, em São Paulo, a primeira vez em que acelerou depois do acidente na Hungria, no dia 25 de julho.

O time confirmou que o brasileiro não testará um carro de Fórmula 1 nesta semana. - Trabalhamos bem, sem problemas. O simulador usa um cockpit de um carro da A1GP (também fabricado pela Ferrari), por isso não é exatamente como um carro de Fórmula 1, mas é muito próximo. Utilizei a pista de Barcelona, para criar uma atmosfera de testes ainda maior - diz Massa, por meio da assessoria de imprensa da Ferrari.

Após o longo período no simulador, Felipe voltou à Maranello. Ele passou algum tempo na academia da Ferrari e depois usou o computador para responder e-mails e falar com os torcedores no site oficial da equipe italiana. - Sinto muita falta da Fórmula 1. É mais do que um trabalho, é minha paixão. Foi difícil ficar em frente à TV e assistir à equipe, também porque preciso acordar muito cedo por causa do fuso horário. Estive sempre em contato com Stefano Domenicali para me manter atualizado sobre o que estava acontecendo na pista. Obviamente, mal posso esperar para voltar ao volante de um carro de verdade. O simulador não tem diferença para um kart e o trabalho de hoje (terça) serve para ajudar na readaptação.

O programa de treinos de Felipe Massa continua nesta quarta-feira, com outro dia de atividades no simulador em Modena. Na quinta, ele participará de um evento dedicado exclusivamente aos fãs registrados no site da Ferrari, que poderão conversar com o piloto. A equipe ainda não decidiu o restante da programação.

Fonte: g1, www.g1.com.br