Massa renova com a Ferrari por mais 2 anos

Brasileiro encerra especulações e se garante na escuderia até 2012



As especulações de que Felipe Massa poderia ser substituído pela Ferrari por outro piloto na próxima temporada da Fórmula 1 terminaram nesta quarta-feira (9). O brasileiro renovou seu contrato com a escuderia italiana até 2012, informou a equipe por meio de nota oficial.

- Estou muito feliz por ter a oportunidade de seguir na Ferrari por mais duas temporadas.

O contrato do piloto, vice-campeão mundial na temporada 2008, acabava no final deste ano. O polonês Robert Kubica, da Renault, era um dos principais candidatos à vaga do brasileiro.

Massa mostrou sua satisfação por sempre ter corrido na F-1 com motores construído na fábrica de Maranello, como ocorreu em sua passagem pela Sauber.

- É um orgulho poder continuar meu trabalho com uma equipe que é como uma segunda família para mim.

Também em declarações que constam no comunicado, o diretor esportivo da escuderia, Stefano Domenicali, explicou que a renovação de Massa responde ao desejo da Ferrari de dar "um sinal de estabilidade para o futuro".

- Estamos convencidos de que temos uma dupla de pilotos [o espanhol Fernando Alonso e Massa] inigualável em questão de talento, velocidade e capacidade de trabalho em conjunto e para a equipe. Ele [Massa] cresceu como piloto e como homem, atravessando momentos difíceis e nos dando grandes alegrias.

Com a renovação, Massa passará Rubens Barrichello como o piloto brasileiro que mais dirigiu o carro da escuderia italiana. Enquanto Rubinho esteve no time mais tradicional da F-1 por seis temporadas (2000 a 2005), Massa chegará a sete anos no posto (2006 a 2012).

As especulações sobre a possível saída de Massa aumentaram neste ano, com o brasileiro tendo dificuldade de acompanhar o ritmo de seu companheiro de equipe, o espanhol Fernando Alonso.

Depois de perder o título mundial de 2008 na última curva do campeonato, com a ultrapassagem do britânico Lewis Hamilton sobre o alemão Timo Glock, Massa ainda não teve outra chance de conquistar um título, embora tenha liderado o Mundial deste ano ao final da terceira etapa, na Malásia.

Fonte: R7, www.r7.com