McLaren quer que Hamilton continue agressivo

Chefe da equipe minimizou os danos do erro de Lewis Hamilton em Monza

O chefe da McLaren, Martin Whitmarsh, afirmou que não gostaria que o inglês Lewis Hamilton mudasse sua postura agressiva na pista, mesmo com o erro do campeão mundial de 2008 na primeira volta do GP da Itália, no último domingo, que causou o seu abandono. Sem pontuar, o britânico perdeu a chance de aumentar a vantagem na liderança e foi ultrapassado pelo australiano Mark Webber.

- Este é Lewis Hamilton. Ele é um piloto agressivo, que quando vê o replay em câmera lenta sentado em uma confortável poltrona deseja não ter feito o que fez, e nós também, mas isso é ser um piloto. Não quero mudar nada nele. Ele é um grande produto, um grande ser humano e um grande piloto. Ele está se esforçando para ser o melhor piloto do mundo e quando não faz algo como o que fez, se arrepende. São milímetros e centímetros na pista, com a velocidade a adrenalina alta, que fazem a diferença entre herói e vilão.

- Hamilton estacionou no segundo lugar do Mundial de Pilotos com 182 pontos, cinco atrás de Webber. No de Construtores, a equipe inglesa também está na vice-liderança. Soma 329 pontos contra 330 da Red Bull.

- Poderíamos estar liderando os dois campeonatos, mas não estamos. É decepcionante quando você não consegue os pontos que poderia, mas, em geral, estivemos em campeonatos difíceis no passado, Lewis esteve em vários, e nós brigamos duro. Vamos superar o desapontamento.

A próxima etapa da Fórmula 1 será realizada no circuito de Marina Bay, em Cingapura, no próximo dia 26.

Fonte: R7, www.r7.com