"Me chamou de macaco": Dudu acusa jogador do Espigão de racismo

Atacante do Pimentense registrou Boletim de Ocorrência (BO)



Após o término da partida entre Pimentense e Espigão, na quinta-feira, 21, pela segunda rodada do Rondoniense, o atacante Carlos Eduardo dos Santos Lima, o Dudu, registrou Boletim de Ocorrência (BO) contra o jogador Francisco Campos dos Santos, o Acreano, do Espigão. Neste sábado, o técnico do Espigão, Ulisses Pontes confirmou que Acreano deixou o clube. No entanto, a saída do jogador não teria relação com o fato.

Dudu acusa Acreano de racismo, que teria ocorrido em um lance durante a partida realizada no estádio Luiz Alves Athaídes, em Pimenta Bueno.

- Foi muito desagradável. Houve uma falta para a equipe do Espigão no momento em que o jogo estava 3 a 1 para o Pimentense. O árbitro estava de costas para o lance contando a barreira, quando o Acreano (Francisco) partiu para pegar a bola, eu a chutei por duas vezes retardando a cobrança. Na primeira vez, ele me mandou para aquele lugar... Na segunda, me chamou de macaco - detalha Dudu.

Em boa fase, o atacante do Pimentense foi substituído no final da segunda etapa do jogo, mas saiu de campo muito aplaudido pela torcida. Afinal, ele havia marcado o primeiro gol na competição e teve participação direta em outro - time venceu por 3 a 2. Contudo, após o apito final, enquanto todos comemoravam o bom resultado, o atacante registrou Boletim de Ocorrência (BO) relatando o fato.

O site procurou o presidente do Espigão, Arivaldo Vasconcelos, e o jogador Acreano. Entretanto, Vasconcelos está em São Paulo (SP), e o jogador não foi encontrado. Ulisses Pontes, técnico do time, comentou o fato:

- Não sei se o Acreano disse alguma coisa, mas se ele falou, está errado. De qualquer forma, se formos levar em consideração tudo que é dito em jogo... É complicado. Muito do que é dito em campo tem que ser relevado. O que eu acho é que a forma que foi tratado o assunto foi ridícula - opinou o treinador.

No entanto, neste sábado, o técnico Ulisses Pontes confirmou a saída do jogador Francisco Campos dos Santos, o Acreano, do elenco do Espigão. Francisco teria deixado o grupo por ter recebido outras propostas. Para Ulisses, a saída do jogador não tem relação com o ocorrido na última partida.

- Francisco (Acreano) se desligou do Espigão. Desde ontem a tarde, ele não treina mais no grupo. Porém, a saída do Acreano não tem relação com a acusação de racismo. Ele recebeu outras propostas. Foi uma decisão em conjunto - explica.

O caso está sendo investigado pela delegacia de Pimenta Bueno, em Rondônia.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com