Médicos da Seleção criticam cirurgião que operou Kaká

Médicos da Seleção criticam cirurgião que operou Kaká

Médico da Seleção diminui declarações do belga que operou Kaká

O médico José Luiz Runco, da Seleção Brasileira, comentou nesta sexta-feira sobre a situação de Kaká na Copa do Mundo. O jogador passou na quinta-feira por uma cirurgia no joelho esquerdo, na Bélgica, para corrigir um problema de menisco. O médico responsável pela operação, Marc Martens, disse que o jogador "forçou demais na Copa e pôs a carreira em risco". Runco discorda.

- Kaká só fez queixa do joelho na última semana. Não houve risco, absolutamente. Ele reclamou de uma dor na face lateral do joelho, e disse a ele que íamos observar - contou Runco, falando ainda que o jogador não cogitou ficar fora em qualquer momento.

O médico da Seleção lembrou que Kaká se apresentou em más condições, entretanto, o problema era no adutor da coxa.

- O que sei é que ele chegou à Seleção muito mal, por causa do problema muscular, e nós trabalhamos muito e conseguimos colocá-lo em condição de jogo. Não conheço este médico como cirurgião de joelho. Nestes casos acho que o melhor é ouvir o jogador, o doente - finalizou.

Marc Martens já operou outros atletas de ponta, como Ronaldo, Gullit, Redondo, Inzaghi e, mais recentemente, Gattuso. Ele inclusive fez a segunda cirurgia no joelho do zagueiro Digão, irmão de Kaká (a primeira havia sido feita por Runco, há dois anos - ambas no ligamento cruzado).

Após esta cirurgia, Kaká deve ficar entre três e quatro meses fora dos gramados.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com