Raiva, orgulho... Seedorf conta como foi o vestiário após empate com Inter

Craque diz que time teve a melhor atuação no ano, valoriza liderança e volta a falar em "ano especial" para o Botafogo: "Vamos lutar até o final"

O gol do Internacional aos 49 do segundo tempo foi como um balde de água fria para o Botafogo, que viu o adversário empatar o jogo em 3 a 3 e impedir a vantagem de três pontos sobre o segundo colocado Cruzeiro. O resultado, no entanto, ainda sim colocou o Alvinegro na ponta, e os jogadores tentaram espantar o clima negativo. Ainda no campo, eles se reuniram e, depois da palavra de incentivo dos líderes, foram até a torcida presente no Maracanã para agradecer o apoio. No vestiário, o clima foi um misto de raiva e orgulho.

Fato raro, o craque Seedorf se ofereceu para dar entrevista coletiva após a partida para ratificar que não há motivo para lamentos, apesar de haver, claro, uma certa raiva pelos pontos que escaparam no finzinho. O camisa 10, que chegou a dar um chutão para o alto quando o árbitro apitou o fim do jogo, elogiou o que considerou o "melhor Botafogo que viu" contra um forte adversário e voltou a comentar sobre sua sensação de que este ano guarda algo especial para o clube.

Estão todos de parabéns. Estamos sentindo que é um ano especial. Vamos lutar até o final para alcançar nosso sonho"

Seedorf

- Houve raiva por não termos os três pontos, mas falei no vestiário sobre orgulho. Foi uma atuação impressionante, o melhor Botafogo que vi, e contra o melhor time que vi este ano. O que fizemos nos 90 minutos precisa ser muito valorizado. Vamos levar o que fizemos durante o jogo. Durante 70 minutos foi só o Botafogo jogando, com padrão. Estão todos de parabéns. Estamos sentindo que é um ano especial. Vamos lutar até o final para alcançar nosso sonho.

O técnico Oswaldo de Oliveira também comentou sobre o que viu no vestiário após o empate e sobre o fato de Seedorf ter tomado à frente para não deixar o time se abater.

- Ele tomou a iniciativa de se manifestar em nome dos companheiros. Em um primeiro momento, claro que houve raiva com o que aconteceu, mas em seguida foram unânimes em enaltecer a liderança. Os mais experientes falaram e atingiram os mais abatidos. Não perdemos o jogo, conseguimos uma virada em cima de uma equipe muito qualificada.

Seedorf não economizou nos elogios aos companheiros e deixou claro sua satisfação com o rumo que o time está tomando, apesar de saber que o Bota ainda não conquistou nada na competição.

- Vitinho, Dória, Gabriel... a cada jogo estão melhorando, e para mim é uma maravilha participar deste grupo. Estamos buscando este sonho. Sabemos dos obstáculos, mas empatar com o Inter, da maneira que foi, temos que dar valor. Vamos errar, mas os outros também. Até erramos menos do que os outros, por isso estamos na frente. Ninguém está levantando a taça agora, mas é preciso reconhecimento.

O craque lembrou que a equipe tem conseguido se manter competitiva apesar de problemas como a falta de peças de reposição para as saídas, por exemplo, de Fellype Gabriel e Andrezinho.

- Não temos o elenco como o de outros clubes, como o Inter. Temos desfalques, mas tivemos boas atuações e somos líderes. É um ponto, mas se terminasse hoje seríamos campeões.

Líder do Brasileiro com 26 pontos, o Botafogo volta a campo no domingo, às 16h (de Brasília), no Canindé, para enfrentar a Portuguesa.

Fonte: GloboEsporte