"Menina de ouro’ do jiu-jítsu vence mais uma para o Piauí

"Menina de ouro’ do jiu-jítsu vence mais uma para o Piauí

Ela tem apenas 16 anos, mas já trouxe várias medalhas para o Piauí.

Isabel Cristina Soares de Araújo, de 16 anos, a menina de ouro do bairro Dirceu Arcoverde, mais uma vez alegra sua comunidade e todo o Piauí com mais uma medalha dourada. A lutadora de jiu-jítsu da região do Grande Dirceu venceu uma lutadora cearense, com a faixa azul, na categoria juvenil médio, até 60,5 quilos e trouxe a tão sonhada medalha para o nosso Estado.

Ela representou o Piauí no VIII Open Terra do Sol, que aconteceu em Fortaleza, no Ceará, nos dias 08 e 09 deste mês. O campeonato no Ceará foi uma seletiva para o Campeonato Mundial de Jiu-Jítsu, que acontecerá em São Paulo, no período de 19 a 22 do próximo mês.

A atleta Isabel Cristina lutou na final do VIII Open Terra do Sol, pelo fato de ter apenas uma atleta em sua categoria, como representante da luta.

?Mas nem sempre é assim. Em campeonatos, principalmente em mundiais, chego a lutar três ou mais vezes, até chegar à final. Vencer é sempre uma alegria, mas o que mais me surpreendeu foi o fato de eu estar há cerca de nove meses sem lutar e ficar em primeiro lugar na minha categoria?, diz Isabel Cristina, acrescentando que a luta durou cinco minutos e ela venceu facilmente a representante da Casa.

O campeonato, segundo ela, teve o mesmo nível que um pan-americano ou campeonato mundial, pelo fato de ter tido a participação de atletas de todo o Brasil e de outros países, com um total de 760 atletas.

?O evento foi muito importante para mim também por ter ganho da representante da Casa e conseguir a medalha de ouro para o meu Estado e para o bairro onde moro. Isso é muito gratificante?, comenta a atleta, que já conseguiu várias medalhas de ouro e prata, em campeonatos piauienses e em outros Estados do Brasil.

O objetivo de Isabel Cristina agora é se concentrar para o Campeonato Mundial em São Paulo e o mais importante, no momento, é conseguir patrocínio para o Campeonato Mundial de Jiu-Jítsu em São Paulo. Ela tem dois empresários que a ajudam, mas quando se trata de um campeonato em outro Estado, os gastos são maiores.

?Um dos empresários me dá 300 reais todo mês para pagar meu colégio e o outro empresário sempre me ajuda quando preciso viajar. Mas mesmo assim os gastos são muitos.

No penúltimo campeonato que participei, tive uma grande ajuda do governador Wilson Martins e espero contar com a colaboração dele também para o próximo campeonato, em São Paulo?, finaliza Isabel Cristina, que tem o apoio total de sua mãe, Letícia Soares.

Isabel começou aos 12 e não quer parar

A atleta Isabel Cristina Soares de Araújo, hoje com 16 anos, é meio tímida, fala pouco, mas no tatame ela é fera. Começou sua trajetória como atleta de Jiu-Jítsu aos 12 anos de idade e, no início, sem o apoio da mãe, Letícia Soares, por achar que o esporte era "coisa" para homem.

"Hoje, minha mãe é minha maior incentivadora. Depois que eu venci a primeira luta, ela viu que eu tinha futuro como atleta de Jiu-Jítsu e passou a me ajudar em tudo relacionado ao esporte. Graças a Deus, consegui muitas vitórias ao longo desses quatro anos no esporte e pretendo crescer ainda mais dentro do Jiu-Jítsu", ressalta a garota.

Entre as conquistas da atleta Isabel Cristina estão: O troféu de Campeã Norte-Nordeste 2008, conseguido em Teresina, e vice-campeã Pan-americana, em um campeonato realizado na cidade de Salvador-Bahia, no ano passado.

"Espero poder participar e representar muito bem o meu Estado, no próximo mundial de Jiu-Jítsu, em São Paulo, agora em julho", ressalta.

Grupo que representou o Piauí teve bom aproveitamento

O grupo que representou o Piauí foi selecionado e organizado pelo professor de Jiu-Jítsu Ginkles Lucas da Silva (foto). Ele conta que levou para Fortaleza 25 atletas para participar do VIII Open Terra do Sol. Desse total, foram selecionados para o Campeonato Mundial de Jiu-Jítsu 12 atletas, o que o professor considera satisfatório, levando em conta o total de 760 atletas de todo o Brasil e de alguns países.

"O evento é de grande importância para os atletas e, principalmente, para nós piauienses. Tivemos cerca de 45% de aproveitamento dos nossos atletas, o que considero bastante significativo", comenta Ginkles Lucas.

Ele ressalta que foram, ao todo, seis medalhas de ouro, quatro de prata e duas de bronze, conquistadas pelos lutadores de Jiu-Jítsu do Piauí, no VIII Open Terra do Sol. "O mais difícil foi a seletiva em Fortaleza. Agora é correr atrás de patrocinadores para levar os atletas para o Campeonato Mundial em São Paulo", comenta.

Ele acrescenta que o valor de cada inscrição é de R$ 140 e mais passagem e hospedagem. Ele entende que cada atleta deve gastar, individualmente, cerca de quinhentos reais, com inscrição e estada, fora as passagens de avião.

Fonte: Lindalva Miranda