Mesmo com Neymar, Barça aumenta número de atletas da base no elenco

Proporção de jogadores revelados no clube chega ao seu auge desde que Guardiola e Vilanova implementaram a política de valorizar a prata da casa

Neymar chegou ao Barcelona nesta janela de transferência com status de estrela, após custar ? 57 milhões (R$ 184,5 milhões) aos cofres catalães. Apesar dos contornos de transferência galáctica, ele faz parte de uma espécie cada vez mais rara no elenco culé, composto mais do que nunca por uma maioria de jogadores formados nas categorias da base do clube nesta temporada.

Nesta temporada, dos 25 atletas subordinados a Tata Martino, 17 são os chamados pratas da casa, quantia que representa 68% do atual elenco catalão. É verdade que desde a temporada 2008/09, quando Pep Guardiola e Tito Vilanova assumiram a comissão técnica, esse número só aumentou, mas agora chegou ao seu recorde.

Naquela ocasião, 11 dos 24 jogadores do elenco haviam sido fabricados na base catalã. Essa parcela cruzou a fronteira dos 50% dois anos depois, na temporada 2010/11, quando 11 dos 21 atletas saíram de La Masia.


Mesmo com Neymar, Barça aumenta número de atletas da base no elenco

Neymar e a garotada

Além da contratação de Neymar, o elenco culé ganhou o reforço de três reforços da base nesta temporada e chegou a 25 jogadores. Sergi Roberto e Oier foram promovidos à equipe principal, enquanto Cuenca voltou ao time após um período emprestado ao Ajax.

Dos 17 jogadores formados na base, Xavi Hernández é o mais antigo de todos. Ele chegou no Barça aos 10 anos e já completou 23 de casa (15 deles na equipe principal). O capitão Carles Puyol é o segundo mais experiente. São 18 anos de clube, sendo que a estreia foi há 14 anos sob o comando do holandês Louis Van Gaal.

Do outro lado da moeda, Sergi Roberto é a revelação catalã com menos tempo por lá. Ele desembarcou em 2006 ao Camp Nou e, após quatro anos defendendo o Barça B, finalmente ganhou sua chance na equipe principal nesta temporada.

Os 17 jogadores revelados na base catalã:

Víctor Valdés, Martín Montoya, Gerard Piqué, Cesc Fàbregas, Carles Puyol, Xavi Hernández, Pedro Rodríguez, Andrés Iniesta, Leo Messi, Jonathan Dos Santos, Marc Bartra,Sergio Busquets, Jordi Alba, Cristian Tello, Isaac Cuenca, Sergi Roberto e Oier Olazábal.

Fonte: Globo Esporte