Sem jogar, Marcelo é alvo de ofensa racista e ouve que não é o pai do filho

Lateral-esquerdo é chamado de macaco e ouve que não é o pai do filho Enzo

Mesmo sem entrar em campo na vitória do Real Madrid sobre o Atlético de Madrid, na última quarta-feira, o lateral-esquerdo Marcelo sofreu com cantos racistas da torcida rival no Santiago Bernabéu. Segundo confirma o jornal "Marca" e veículos ingleses como a "Sky Sports", o jogador da seleção brasileira foi chamado de macaco enquanto se aquecia numa área mais vazia do estádio, apenas com colchoneros.

Pior: torcedores imitaram sons de um macaco e ainda o provocaram quando brincou com o filho Enzo no gramado. "Marcelo não é o seu pai", gritavam para a criança, de quatro anos, fruto do relacionamento com Clarice Alves.

Segundo Graham Hunter, jornalista especializado em futebol espanhol na Inglaterra, o jogador reagiu fazendo sinais de negação com a cabeça. Posteriormente, quando Enzo o abraçou, ele afirma ter escutado a seguinte frase: "Esperamos que o seu pai morra".


Mesmo sem jogar, Marcelo sofre com cantos racistas de torcida do Atlético

A vitória por 3 a 0 colocou o Real com um pé na decisão da Copa do Rei. O Atlético terá de conseguir ao menos o mesmo placar em seu favor no jogo de volta, terça-feira, no Vicente Calderón, para levar o confronto para a prorrogação. O brasileiro naturalizado Diego Costa desfalcará os colchoneros por ter sido suspenso pelo acúmulo de cartões amarelos.

Fonte: GloboEsporte