Mesmo sem "Meninos da Vila", Pelé aprova seleção: "Dunga está certo"

Mesmo sem "Meninos da Vila", Pelé aprova seleção: "Dunga está certo"

Rei diz que pouca experiência pesou contra os revelações santistas, mas brinca e diz que convocaria

Apesar de também querer Paulo Henrique Ganso e Neymar na África do Sul, Pelé entendeu os motivos do técnico Dunga para deixar a dupla do Santos fora da Copa. Para o Rei do Futebol, a falta de experiência dos jogadores em convocações da seleção brasileira foi determinante para que eles não fossem levados ao Mundial.

- O fato de não serem testados pesou muito. Eu conheço o Dunga e a maneira dele pensar. O Neymar ainda não saiu de Santos. O Dunga está sendo coerente e ninguém pode falar nada porque ele não perdeu. Em time que está ganhando não se mexe. Todo mundo tem que aceitar porque o Dunga está certo ? afirmou.

Antes, porém, Pelé havia brincado com a possibilidade de ser o técnico da seleção e o responsável por escolher os 23 jogadores que representarão o Brasil na próxima Copa.

A história foi diferente."Pelé- Se dependesse de mim, levaria todo o time do Santos. O Santos está arrasando ? sorriu o ex-jogador, arrancando aplausos da plateia durante o evento de lançamento de um novo patrocinador da CBF, nesta sexta-feira, em São Paulo.

Pelé acredita que o treinador também acertou ao levar Ronaldinho Gaúcho para a lista de espera ao invés do atacante do Peixe. Segundo o eterno camisa 10 da Vila Belmiro, a experiência do armador do Milan pode fazer a diferença em um momento de decisão caso tenha a chance de ir à Copa.

- Muito se discutiu sobre a experiência do Ronaldinho, que nos últimos meses vem jogando muito bem. Ele é experiente e já foi campeão do mundo. Para ficar na reserva, por quem o Dunga optaria: Ronaldinho ou Neymar? Claro que o Ronaldinho porque já foi testado em uma final ? explicou.

O Rei falou ainda das comparações feitas entre ele e Neymar e lembrou que, antes de ser chamado para a Copa do Mundo de 1958, a primeira dele, já havia passado por outras convocações da seleção, como a Copa Roca de 1957.

- A história foi diferente. O Sylvio Pirillo (técnico) me convocou para a Copa Roca e fomos campeões. Depois, houve as eliminatórias e aí fui para a Suécia. Então, vocês podem ver a diferença ? completou.

Fonte: Globo Esporte