"Messi não precisa da Bola de Ouro para estar feliz", garante Mascherano

Argentino prefere não polemizar sobre adiamento da entrega dos votos para prêmio

O principal tema da maioria das entrevistas do mundo do futebol nesta semana foi a Bola de Ouro e seu possível vencedor. O volante Mascherano, companheiro do atual tetracampeão da premiação, Lionel Messi, também falou sobre a edição deste ano, afirmando que o compatriota não tem o posto de melhor jogador do mundo como uma obsessão.



- Leo não precisa da Bola de Ouro para estar feliz. Ele tem motivos o suficiente para isso, há muitas coisas a sua volta. O prêmio da Bola de Ouro é para todo um ano, não tem que se olhar apenas os últimos meses. Ele é o melhor jogador que vi na minha vida - afirmou.

Entretanto, o jogador do Barcelona preferiu não polemizar sobre a decisão da Fifa de adiar a entrega dos votos para o prêmio - logo depois de Cristiano Ronaldo marcar três gols diante da Suécia e garantir Portugal em mais uma Copa do Mundo.

- Quem sou eu para julgar as decisões da Fifa. Sempre me alegra que Messi ganhe a Bola de Ouro, mas o debate não me interessa. Se tivesse que votar na Bola de Ouro, não mudaria o voto porque aumentaram o tempo para votar. Dou valor ao ano inteiro.

A princípio, os votos deveriam ser entregues até o último fim de semana, mas a Fifa alargou o prazo até o fim do mês, alegando que poucas cédulas haviam sido entregues. Os cinco finalistas do prêmio serão anunciados no dia 9 de dezembro, enquanto a revelação do vencedor ocorre na festa de gala da entidade, em 13 de janeiro.

Fonte: GloboEsporte