Messi sobra em briga com Kaká e Cristiano Ronaldo

Messi sobra em briga com Kaká e Cristiano Ronaldo

Argentino reina no trio de ferro antes do início do Mundial da África do Sul

Jogadores que se revezaram no posto de melhor do mundo depois da Copa de 2006, Kaká, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi chegam ao Mundial da África do Sul em condições bem diferentes, e o brasileiro é disparado o que está em pior fase.

Os quatro gols do argentino Messi na goleada por 4 a 1 contra o Arsenal, nesta terça-feira (6), pela Liga dos Campeões da Uefa, impressionaram o mundo e aumentaram ainda mais a distância do atacante para os outros dois astros do futebol mundial, com pouco mais de três meses para o início da Copa do Mundo.

Até agora, Messi disputou 20 partidas neste ano, entre jogos do Barcelona e da seleção argentina. Ele marcou 23 gols e ostenta a média de 1,15 por jogo. Ele fez quatro gols em uma oportunidade, em três partidas marcou três vezes e em outras três balançou as redes duas vezes.

Esses números significam que, em metade dos jogos que Messi disputou no ano, ele fez pelo menos dois gols.

O português Cristiano Ronaldo está bem atrás do argentino, mas não faz uma temporada ruim. O problema, para ele, é o fato de o Real Madrid, seu clube, estar em má fase, o que faz a comparação com Messi ficar ainda mais desigual, pois o Barcelona vem impressionando a todos pelo seu futebol.

Cristiano Ronaldo, eleito o melhor jogador do mundo em 2008, já disputou 16 jogos em 2010, tendo marcado 12 gols, uma média de 0,75 por jogo.

Kaká é, de longe, o jogador do trio de ferro que está em pior fase. Ele ficou sem atuar durante todo o mês de dezembro e início de janeiro, devido a uma pubalgia. O problema voltou e somou-se a lesões musculares, fazendo com que o principal nome da seleção brasileira tenha disputado apenas 12 partidas neste ano, com quatro gols e média de 0,33 por partida.

A diferença de Messi para os demais fica ainda maior se for considerado o fato de que o Barcelona segue na Liga dos Campeões da Uefa, o torneio mais importante e difícil do futebol europeu. Já o Real, de Kaká e Cristiano Ronaldo, disputou apenas as oitavas de final da Liga neste ano e foi eliminado pelo Lyon, da França.

Fonte: R7, www.r7.com