Milésimo gol de Pelé completa 40 anos

Quarenta anos depois, nem o próprio Rei do Futebol consegue esquecer o que aconteceu naquela noite

No dia 19 de novembro de 1969, o maior jogador de todos os tempos, Pelé, marcou no Estádio do Maracanã, diante do Vasco, o seu milésimo gol na carreira. Quarenta anos depois, nem o próprio Rei do Futebol consegue esquecer o que aconteceu naquela noite. Até porque, segundo Pelé, aquele momento foi a única vez que o ex-camisa 10 da Seleção Brasileira e do Santos tremeu dentro de campo.

"Foi a primeira vez que senti minhas pernas tremerem dentro de campo. Ah, meu Deus! Eu não posso perder esse gol. Muita gente achou que foi um discurso preparado. Pensei na hora que eu não podia perder porque o Maracanã inteiro gritava "Pelé, Pelé, Pelé". E eu não podia decepcionar o povo brasileiro. Só deu a tremedeira. Graças a Deus fiz o gol", afirmou Pelé, que declarou que a pressão aumentou quando ele ficou a um gol do milésimo.

"Quando chegou o gol 999 começou a pressão. Até então, ninguém falava nisso. Fomos jogar na Bahia e a torcida vaiou o próprio jogador do seu time que salvou um gol em cima da linha", completou.

A partida do milésimo gol aconteceu diante do Vasco, pela Taça de Prata daquele ano e o Santos venceu o jogo de virada por 2 a 1. O time carioca abriu o placar com Benetti e o alvinegro paulista empatou com um gol contra do zagueiro Renê, do Vasco. Entretanto, aos 33 minutos do segundo tempo, o volante Clodoaldo, atual gerente de futebol do clube da Baixada, lançou Pelé dentro da área, que foi derrubado pelo zagueiro Fernando.

O árbitro do jogo, o pernambucano Manoel Amaro de Lima, marcou pênalti e mais de 65 mil pagantes, inclusive, torcedores do Vasco, vibraram com a marcação do árbitro. Pelé foi para a cobrança contra o goleiro argentino, Andrada, que não queria sofrer o gol. Com as pernas tremendo, o atleta do século deu a paradinha, Andrada chegou a tocar na bola, que entrou no canto esquerdo do argentino.

"Ele (Andrada) deveria se sentir orgulhoso. Ele vai ser sempre lembrado por isso. Mas ele ficou bravo porque não queria ficar conhecido como o goleiro que sofreu o milésimo gol. Parabéns para ele (risos)", disse Pelé, que após o gol foi cercado pelos repórteres e pediu mais atenção sobre as crianças do Brasil. "Eu lamento porque 40 anos depois, nossas crianças continuam abandonadas, sem escolas adequadas para todos", concluiu.



Fonte: Terra, www.terra.com.br