MMA Brasileiro: Erick Silva salva noite no UFC e finaliza Charlie Brenneman; detalhes!

MMA Brasileiro: Erick Silva salva noite no UFC e finaliza Charlie Brenneman; detalhes!

"Índio" confirma a excelente fase na carreira, recupera-se de resultado negativo no UFC Rio 2

Após três derrotas em três lutas no UFC: Johnson x McCall, o MMA brasileiro teve a sua redenção por Erick Silva. Estreando em combates internacionais, o "Índio", como é apelidado no Brasil, venceu o americano Charlie Brenneman por finalização com um mata-leão, aos 4m33s do primeiro round. Chegou a sua 14ª vitória na carreira, contra apenas duas derrotas, e se recuperou do mau resultado no UFC Rio 2, quando teve o triunfo sobre Carlo Prater transformado em revés após ser desclassificado pelo árbitro Mário Yamasaki, que alegou ter visto golpes dele na nuca do adversário. Já Brenneman sofreu a quarta derrota da carreira, contra 15 vitórias.

- Eu queria agradecer ao UFC por me dar essa oportunidade de lutar nos EUA. Só tenho a agradecer aos meus fãs e ao UFC por estar aqui - disse o lutador após o combate.

O primeiro round começou com uma forte joelhada de Eric Silva em Brenneman, que sentiu e chegou a cair, antes de se recuperar. O brasileiro mostrava velocidade e bom jogo de pernas e golpes variados contra o americano. Brenneman tentava encurtar a distância e evitar a trocação para usar o seu wrestling, mas o brasileiro mostrou estar preparado para esta tática, e aplicava chutes, além de conseguir se levantar rapidamente. A luta era intensa, e Eric Silva mostrava muita habilidade no ataque.

Após uma boa sequência de chutes rodados e socos, o brasileiro mantinha sua guarda baixa. Em nova tentativa de Brenneman de derrubá-lo, o brasileiro fez o sprawl para evitar ser agarrado, trabalhou a posição no chão e pegou as costas do americano, preparando a finalização com tranquilidade. Até que achou a brecha na defesa de Brenneman para encaixar o mata-leão e executar o golpe com precisão. O adversário não teve outra saída e bateu.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com