Mourinho leva garrafada ao comemorar de gol de Kaká

Objeto foi atirado por Cani, do Villareal, em partida vencida pelo Real Madrid por 4 a 2.



A vitória de virada do Real Madrid sobre o Villarreal no último domingo (9), por 4 a 2 no Santiago Bernabéu, levantou mais uma polêmica para o técnico José Mourinho.

Após o gol do brasileiro Kaká, o quarto do time merengue, o português se dirigiu até à frente do banco do time visitante para comemorar efusivamente o tento marcado. Irritados, os atletas do submarino amarelo protestaram, e o meia Cani foi além: atirou uma garrafa no polêmico treinador.

Pela agressão a Mourinho, o jogador espanhol foi expulso, depois de iniciar o jogo e até marcar o primeiro gol do Villarreal na partida, sendo substituído na segunda etapa. Momentos antes, o técnico Juan Carlos Garrido também havia sido expulso, por reclamação. Questionado pelo ocorrido, o técnico madridista afirmou veementemente que a comemoração não foi provocativa.

- Juro que fui comemorar o gol com meu filho, que estava atrás do banco deles, e eles pensaram que eu estava os provocando. Outro dia contra o Levante eu fiz algo que estava previsto: coloquei Pepe e Ricardo Carvalho para jogar 45 minutos cada um. E fui insultado por isso. Terei que pedir permissão aos rivais.

Falando sobre o jogo, Mourinho enalteceu a atuação da sua equipe no segundo tempo da partida, depois de uma fracassada primeira etapa, quando saiu perdendo e empatou o jogo na ida aos vestiários, e elogiou o time rival por impor grande dificuldade aos seus comandados.

- Não gostei do [Real] Madrid no primeiro tempo porque o Villarreal esteve fantástico. Nós estivemos mal, e eles maravilhosos. Foram os que melhor passaram pelo Bernabéu, o resultado mais justo seria um 3 a 1 e não o 2 a 2 que aconteceu. Foi a equipe que esteve mais perto de vencer no nosso estádio.

Por fim, o português elogiou a atuação dos dois principais atletas da equipe na noite do domingo, o brasileiro Kaká, que saiu do banco e marcou o quarto gol - primeiro na temporada, após voltar de lesão - e Cristiano Ronaldo, queanotou os outros três tentos. Para ele, o português teve uma atuação "sem palavras", e Kaká foi "fantástico" em seu retorno ao estádio Santiago Bernabéu.

Fonte: R7, www.r7.com