Muricy quer alcançar o recorde de Luxemburgo.Veja!

Muricy quer alcançar o recorde de Luxemburgo.Veja!

Técnico do Fluminense não se dá por satisfeito

Tetracampeão nacional, Muricy Ramalho retornou para o topo em 2010 ao levar o Fluminense ao título do Campeonato Brasileiro. Com a missão cumprida de encerrar o jejum de 26 anos do time carioca na principal competição do País, o treinador ainda não se deu por satisfeito. Nesta terça-feira, o comandante do clube das Laranjeiras afirmou mirar a quinta conquista para igualar Vanderlei Luxemburgo, o recordista de taças da competição.

"Eu quero o quinto título como o Luxemburgo. Eu não sei viver de outra maneira, vou buscar isso a todo custo. No ano passado eu não ganhei o Brasileiro e me cobrei muito. Eu vivo de vitorias. Se eu não ganhar, fico doente, e esse ano eu ganhei tudo. Preciso disso para ficar bem", afirmou o treinador do Fluminense, em entrevista concedida durante o Troféu Mesa Redonda, da TV Gazeta.

Conquistado o objetivo, o técnico, sempre crítico, pediu para a torcida não se iludir. Na visão de Muricy, a conquista do Campeonato Brasileiro poderá representar uma grande mudança na história do Fluminense, caso a diretoria do clube modernize a estrutura do clube e construa um Centro de Treinamento adequado, conforme acordo estabelecido com o treinador nesta temporada.

"Não podemos achar que está tudo certo. A estrutura não ganha jogos, mas ajuda muito. Os dirigentes sabem disso e nos meus dois anos de contrato já estava combinada essas melhorias. É impossível terminar um jogo e no dia seguinte não ter uma piscina aquecida pra recuperar o atleta, tem que ir para uma academia, isso não existe em um grande clube", cobrou Muricy Ramalho, que citou outros clubes para ilustrar o "pedido" à alta cúpula do Fluminense.

"O exemplo é o São Paulo, Corinthians, Palmeiras, Cruzeiro, Atlético-MG e o Atlético-PR. Eles sabem disso (diretoria do Fluminense) e eu vou cobrar deles, é importante para o sucesso", completou.

Desde a criação dos pontos corridos, Muricy Ramalho domina o futebol brasileiro. O treinador realizou a primeira grande campanha em 2005, quando acabou sendo vice-campeão nacional pelo Internacional. No ano seguinte, o comandante iniciou a trajetória soberana no São Paulo. Entre 2006 e 2008, o time do Morumbi ostentou a taça da competição ¿ o primeiro clube da história a vencer o torneio por três vezes seguidas.

Já em 2009, Muricy fracassou. À frente do Palmeiras, o treinador liderou boa parte do Campeonato Brasileiro, mas caiu de rendimento junto com o clube na reta final e sequer se classificou à Libertadores deste ano. Recuperada a hegemonia ao vencer a Série A pelo Fluminense, o comandante deixou de lado o discurso humilde pela primeira vez na carreira.

"Perdemos os principais jogadores na competição e consegui trabalhar da mesma forma. Isso foi importante, porque hoje posso dizer que sou bom. Sou muito crítico, não preciso dizer que os outros me julguem. Mas após esta conquista, posso falar: "sou um bom treinador"".

Fonte: Terra, www.terra.com.br