Na busca por centroavante, Tata altera o modo de jogar de Messi

Na busca por centroavante, Tata altera o modo de jogar de Messi

Com intenção de contratar um jogador de área para o Barcelona, técnico adapta estilo de jogo do camisa 10 e também opta pelo vigor físico de Sánchez

Não é por acaso que nesta temporada Messi esteja surgindo mais vezes pelo lado direito do ataque do Barcelona do que nos anos anteriores. Assim como fez na vitória por 3 a 1 sobre o Milan (assista aos melhores momentos no vídeo ao lado), na última quarta-feira, o técnico Tata Martino tem orientado o argentino a mudar seu estilo de jogo pensando em um futuro próximo, quando pretende contar com um centroavante de verdade no elenco. A questão já foi abordada pela imprensa espanhola, mas ganhou força quando, na entrevista coletiva depois da partida, Tata afirmou que faltava ao Barcelona um verdadeiro homem de área: alto, forte e de chute potente.

- Um dia me levaram para passear pelos vários meios de comunicação de Barcelona para conhecer as redações. Todos me perguntavam sobre o time, e se eu achava que faltava alguma coisa. Eu respondi que o elenco do Barça para mim é como o de uma seleção: tem vários jogadores para cada posição. Todos os cantos do campo estão cobertos. Mas o que Barça não tem é um jogador 9 típico - afirmou Tata.

Para resolver o problema de Tata, a imprensa espanhola já cogitou nomes como Cardozo, do Benfica, ex-jogador de Tata na seleção do Paraguai, e Diego Milito, do Internazionale. A intenção seria comprar um camisa 9 barato, com experiência, mas que seja habilidoso com a cabeça e possa fazer gols com um futebol direto, recebendo bolas longas na área.

- Não podemos resumir a beleza dos gols apenas às jogadas com muitos toques. Há jogadas diretas que terminam com gols muito bonitos. Eu me recordo do gol que Sánchez marcou contra o Real Madrid. Não podemos dizer que não foi um gol bonito, e esse gol surgiu de uma jogada de três toques - lembrou Tata, referindo-se ao segundo gol do Barcelona no clássico, em jogada iniciada num lançamento de Neymar no meio de campo para o avanço do chileno no meio da defesa merengue.

Além da opção tática, a intenção do Barcelona é contar com um centroavante que não exija ser escalado em todas as partidas como titular. Diante disso, as chances de Lewandowski, do Borussia Dortmund, parar no Camp Nou diminuiriam consideravelmente.

Além dos rumores da imprensa catalã sobre a próxima janela de transferências, em janeiro de 2014, outra questão que chamou a atenção nos últimos dias foi a alteração tática realizada por Tata Martino no ataque nesta temporada, deixando clara sua preferência por jogadores mais fortes. A titularidade de Alexis Sánchez em vez do campeão do mundo Pedro é a mais clara. O espanhol não faz parte das opções constantes do técnico, porque o argentino opta pela capacidade física do chileno, que também joga um futebol mais direto e agressivo.

Com as últimas duas temporadas do time catalão na memória, Tata prevê momentos difíceis para os atacantes do Barcelona quando se encontrarem com times ingleses ou alemães na Liga dos Campeões da Europa. Em duelos recentes contra equipes desses países, a magia de Messi, Xavi e Iniesta não foi suficiente. Em 2011, o Barça foi eliminado por Chelsea, em 2011, e Bayern de Munique, em 2012.

O argentino acredita que um centroavante nato poderia ter mudado a história de tais jogos. A lógica é que esse reforço seria mais útil na Liga dos Campeões do que no Campeonato Espanhol, onde o Barça duela com adversários mais técnicos do que físicos.

Fonte: Globo Esporte