‘Só se eu tirar do meu bolso’, diz R10 sobre Crise do Fla e Traffic

Mais um dia 5 e nada de dinheiro na conta. Nesta segunda-feira, a Traffic deveria depositar R$ 750 mil para Ronaldinho, mas não o fará

Mais um dia 5 e nada de dinheiro na conta. Nesta segunda-feira, a Traffic deveria depositar R$ 750 mil para Ronaldinho, mas não o fará. Pelo quarto mês seguido, o atacante não vai receber a maior parte do salário. O débito chega a R$ 3 milhões e não há previsão de pagamento. Resultado de uma crise na parceria entre a empresa de marketing esportivo e o Flamengo. As partes rediscutem o acordo há semanas e tentam, sem sucesso, assinar um contrato. Onze meses depois da chegada do jogador, é um memorando que sustenta o negócio. Mas ele pode não suportar tanto peso. E, ao mesmo tempo em que Ronaldinho diz que seu coração é rubro-negro, faz graça com o assunto.

- Se dependesse só de mim, eu ficaria, mas como todo mundo sabe tem a parte financeira, a questão da Traffic, outras coisas que podem acontecer. Não tem como eu definir, só se eu tirar do meu bolso (risos). Tirando a parte financeira, meu coração é rubro-negro, deixo bem claro isso, todo mundo sabe. Estou muito feliz aqui ? afirmou Ronaldinho.


Na crise entre Fla e Traffic, R10 brinca: ?Só se eu tirar do meu bolso?

Pelo acordo firmado em janeiro, a empresa receberia percentual em todos os contratos de patrocínio do uniforme do clube a partir de R$ 30 milhões. Mas o acordo com a Procter & Gamble, de R$ 6,6 milhões por quatro meses, foi feito em agosto sem participação da Traffic. A agência responsável pela negociação foi a 9ine, que tem Ronaldo Fenômeno como um dos sócios e faturou 15% do valor.

Desde então, a Traffic, insatisfeita com a postura do clube, renegocia questões técnicas ligadas a patrocínios, licenciamento de produtos e ao futuro programa de fidelidade para o torcedor. A exclusividade no agenciamento de anunciantes do uniforme do clube e dos contratos publicitários individuais de Ronaldinho está praticamente resolvida. As reuniões realizadas foram pouco conclusivas sobre os demais pontos. Os próximos 15 dias são considerados decisivos para uma definição sobre a permanência do jogador no clube.

R10 otimista

A classificação para a Libertadores animou Ronaldinho Gaúcho.

- Classificando para a Libertadores, o Flamengo vai fazer uma equipe ainda mais forte para o próximo ano, começam a surgir novos contratos, a vaga foi importantíssima não só para eu ficar no Flamengo, mas também pelo clube ? disse o camisa 10.

Nas últimas semanas, ainda que de forma velada, Ronaldinho e Assis passaram a se posicionar. No anúncio da parceria do clube com o Unicef, há um mês, o camisa 10 não compareceu. No evento realizado na Gávea, Patricia contou que o jogador alegou que teria um compromisso na escola do filho, João, mas que a participação não era obrigatória. A justificativa foi a mesma pouco depois. Antes do jogo contra o Figueirense, dia 17 de novembro, todos os jogadores, menos o camisa 10, vestiram uma camisa em que a estrela do título mundial de 81 acendia, numa ação de um dos principais patrocinadores. Representantes da marca estavam em um dos camarotes do Engenhão, e o episódio causou mal-estar.

Nas entrevistas, Assis passou a fazer críticas sobre a demora do clube para entrar em acordo com a parceira. Ele acompanha todos os detalhes da negociação e entende que a Traffic, por ter viabilizado a contratação do jogador, pode ser atendida.

Mais rumores

A presidente Patricia Amorim também afirma que acompanha as tratativas, mas por enquanto não tem impedido que a corda entre Fla e Traffic estique cada vez mais.

A demora só faz crescer os rumores sobre uma possível saída do jogador, que termina uma temporada em que alternou bons e maus momentos. Assis tem recebido sondagens de clubes da Europa. Patricia Amorim, por sua vez, quer que R10 continue, mas não descarta ouvir ofertas. Segundo ela, é uma de suasa tribuições como presidente.

Último jogador a sair no Engenhão, Ronaldinho ouviu de um torcedor:

- Fica no Mengão!

O camisa 10 respondeu com um sinal de positivo.

Fonte: Globo Esporte