Na estreia de Marcelo Oliveira, Vasco empata com Cruzeiro: 1 a 1

Na estreia de Marcelo Oliveira, Vasco empata com Cruzeiro: 1 a 1

Pela próxima rodada, o Vasco vai a Campinas, onde encara a Ponte Preta no domingo, às 16h (de Brasília).

O Vasco foi a Varginha (MG) neste domingo para enfrentar o Cruzeiro, que vinha de três derrotas seguidas, e voltou com um ponto na bagagem. Na estreia do técnico Marcelo Oliveira, o time carioca saiu em desvantagem e buscou o empate por 1 a 1, mantendo o jejum da equipe mineira no Campeonato Brasileiro, que agora já chega a quatro jogos. A partida foi a primeira de uma série de seis do Cruzeiro no interior do Estado por causa de uma punição.

A igualdade em casa, que aumenta a pressão sobre o técnico Celso Roth, mantém o Cruzeiro longe do G4 após 25 rodadas, com 35 pontos, a oito do próprio Vasco, quarto colocado, com 43. Após a saída do técnico Cristóvão Borges, no início da semana, o time vascaíno venceu o Palmeiras no meio de semana e assim se mantém bem colocado na zona de classificação à Libertadores do ano que vem.

Pela próxima rodada, o Vasco vai a Campinas, onde encara a Ponte Preta no domingo, às 16h (de Brasília). No mesmo dia e horário, o Cruzeiro joga na capital paulista contra o São Paulo, num confronto direto pelo G4.

Jogando em Varginha por causa de uma punição por conta de incidentes no clássico contra o Atlético-MG, em jogo válido pela última rodada do primeiro turno, o Cruzeiro teve que encarar o forte calor no Estádio Melão, que também prejudicou o Vasco e fez com que o final da partida fosse morno, com as equipes sem conseguir pressionar o suficiente para conquistarem a vitória.

Logo aos 4min, o Cruzeiro poderia ter se beneficiado de uma falha da zaga do Vasco para encaminhar a vitória em casa. Charles cruzou da direita e Renato Silva marcou contra, tentando afastar o perigo de cabeça. Apesar da vantagem, o time de Roth perdeu algumas boas chances e acabou punido, com o gol de Nilton, aos 28min, aproveitando rebote do goleiro Fábio após bola alçada na área por Juninho Pernambucano.

Superior na segunda metade do primeiro tempo, o Vasco ainda teve oportunidades para virar o marcador. Aos 40min, veio a mais clara delas, quando o equatoriano Tenorio cabeceou livre na área e Fábio defendeu. Pelo lado vascaíno, porém, Fernando Prass já havia brilhado para evitar o segundo gol dos anfitriões, parando duas boas chances de Wallyson.

No início do segundo tempo, o Vasco chegou a marcar, mas a arbitragem acusou impedimento de Tenorio. O Cruzeiro também chegou perto do gol da vitória aos 15min, quando Prass salvou uma cabeçada à queima roupa de Wellington Paulista. Daí para a frente as duas equipes caíram de rendimento e apenas Dedé teve a oportunidade de impedir a igualdade no placar, cabeceando para fora um escanteio cobrado na segunda trave

Fonte: Terra