Na primeira sem Mano Menezes, Flamengo fica no zero com lanterna Náutico

Na primeira sem Mano Menezes, Flamengo fica no zero com lanterna Náutico

Sob o comando do interino Jayme de Almeida, o time rubro-negro soma agora 27 pontos

O Flamengo não conseguiu vencer na primeira partida sem Mano Menezes, que pediu demissão após a derrota em casa para o Atlético-PR na última rodada do Campeonato Brasileiro. Na Arena Pernambuco, a equipe carioca ficou no empate por 0 a 0 diante do lanterna Náutico e não conseguiu abrir vantagem sobre a zona do rebaixamento.

Sob o comando do interino Jayme de Almeida, o time rubro-negro soma agora 27 pontos, três a mais que Criciúma e Vasco, primeiros times na zona da degola, que entram em campo ainda neste domingo. Já o Náutico, com 10 pontos, tem apenas duas vitórias na competição e pouquíssimas chances de escapar da Série B.

Na próxima rodada do Brasileiro, o clube carioca recebe o Criciúma, no domingo, no Maracanã, às 16h. Por sua vez, o time alvirrubro enfrenta o Coritiba, sábado, na Arena Pernambuco, às 18h30.

O jogo começou apático, com baixa qualidade técnica dos dois lados. Aos poucos o Flamengo começou a se soltar, e o goleiro Gideão chegou a salvar duas bolas em cima da linha. Pelo lado do Náutico, os contra-ataques e bolas paradas eram as maiores chances. O time pernambucano quase abriu o placar após um escanteio, onde Paulo Victor saiu em falso, a zaga espanou para o meio da área e Martinez chutou no contrapé do goleiro, que conseguiu uma linda defesa.

No segundo tempo, Carlos Eduardo saiu para a entrada de Gabriel, que rapidamente conseguiu dar mais velocidade nas saídas ao ataque. Também cansado, André Santos deixou o gramado debaixo de vaias para a entrada de Fernando. Os 20 minutos restantes foram bem truncados, com muitas faltas e poucas chances.

No final, em um lance incrível, Elias perdeu o gol que daria a vitória ao Flamengo. Após rebote de Gideão, a bola sobrou na pequena área nos pés do capitão rubro-negro, mas o meio-campista pegou muito embaixo e mandou por cima do travessão, desperdiçando a última chance da partida.

Fonte: Terra