"Não vejo embaraços para Fifa", diz Marin sobre negociação de bebidas na Copa 2014

"Não vejo embaraços para Fifa", diz Marin sobre negociação de bebidas na Copa 2014

A visita de Marin a Brasília visa estreitar o relacionamento com o parlamento

O impasse sobre a comercialização de bebidas alcoólicas na Copa do Mundo de 2014 continua a gerar questionamentos. Nesta terça-feira, o novo presidente da CBF, José Maria Marin, disse que não vê problemas para Fifa negociar com cada Estado que sediará jogos do Mundial a venda de bebidas durante os jogos.

"Eu nao acredito, não vejo embaraços para Fifa, vai ser tranquilo", disse o dirigente, que visitou o Congresso Nacional nesta terça-feira.

A visita de Marin a Brasília visa estreitar o relacionamento com o parlamento. De acordo com o dirigente, que voltou a reforçar a promessa de transparência em sua gestão, é importante ter o apoio dos congressistas durante esse período de transição.

"É hora de todos nós unirmos para demonstrar para o mundo inteiro que o Brasil tem sim capacidade de organizar a Copa. E sei que teremos sucesso", analisou.

O Governo resolveu deixar que a negociação a respeito da venda de bebida alcoólica durante os jogos fique com cada Estado que sediará a Copa. O texto, que está pronto para votação, simplesmente suspende o artigo do Estatuto do Torcedor - que proíbe portar bebida em estádios - mas não liberar explicitamente a venda. Foi a saída para consenso principalmente com as bancadas da saúde e evangélica.

Fonte: Terra