Náutico e Atlético-MG só empatam na Arena PE e seguem ameaçados; 0 a 0

Náutico e Atlético-MG só empatam na Arena PE e seguem ameaçados; 0 a 0

Duelo teve baixo rendimento técnico e só esquentou nos minutos finais

Na noite deste sábado, Náutico e Atlético-MG entraram em campo pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro com a necessidade da vitória para amenizar a situação complicada no torneio, mas não conseguiram cumprir seus respectivos objetivos. Em jogo fraco tecnicamente que só esquentou nos minutos finais, os dois times não saíram do 0 a 0 no placar e seguem ameaçados pelo rebaixamento na competição nacional.

Com o resultado, o Náutico segue na lanterna, com apenas oito pontos. Já o Atlético-MG fica em 16º, com 12 pontos, e pode entrar na zona de rebaixamento ainda nesta rodada. Na próxima rodada, o time pernambucano visita o Criciúma, na quarta, às 19h30 (de Brasília), enquanto o clube mineiro recebe o Bahia no mesmo dia e horário.

O duelo da noite deste sábado começou com uma chance incrível para o Náutico: Maikon Leite foi lançado na cara do gol, passou por Victor, mas viu a bola tocar na trave e caminhar sobre a linha, sem entrar. Após o lance, o confronto ficou lento e bastante equilibrado. As equipes ocupavam bastante o meio-campo durante o primeiro tempo e até chegavam ao gol adversário, mas falhavam na finalização das jogadas.

Com o zero no placar, as equipes passaram a se soltar mais na etapa final. Se pecavam na criação e finalização das jogadas, os jogadores compensavam na raça, demonstrando muita vontade. O Atlético-MG passou a ter mais a posse de bola nos últimos minutos, mas enfrentava muitas complicações para construir jogadas. Nem mesmo Ronaldinho, bastante apagado, salvava na atuação da equipe mineira contra o lanterna.

A atuação fraca dos dois clubes tornou a bola parada como principal opção para abrir o placar. Aos 35min, Ronaldinho cobrou falta com grande categoria, mas viu Ricardo Berna fazer excelente defesa com a ponta dos dedos. No fim do confronto, o time mineiro chegou a pressionar em busca da vitória, mas perdeu boas chances e teve que se contentar com a igualdade. O último lance ainda teve um claro pênalti para o clube de Minas Gerais, em uma mão na bola do time pernambucano, não marcado pela arbitragem.

Fonte: Terra, www.terra.com.br