Negociação fechada e Oswaldo Oliveira é técnico do Botafogo

Negociação fechada e Oswaldo Oliveira é técnico do Botafogo

Treinador, que comandará o time alvinegro a partir de janeiro

Na madrugada de domingo para segunda, o Botafogo resolveu os últimos detalhes com Oswaldo de Oliveira e deixou acertada a sua contratação. Os advogados do clube e do técnico finalizam o contrato nesta segunda para que ele seja anunciado oficialmente. O treinador, que está no Kashima Antlers, do Japão, comandará a equipe a partir de janeiro, quando se encerra seu vínculo com o time japonês. Oswaldo assinou um compromisso de três anos com o Glorioso, com uma multa rescisória em caso de quebra de contrato de alguma das partes. O treinador trará um preparador físico e um auxiliar técnico para compor, junto os profissionais que já trabalham em General Severiano, a comissão técnica.

Oswaldo, que completa 61 anos nesta segunda-feira, chega a General Severiano credenciado pelos dois títulos nacionais conquistados por Corinthians (1999) e Vasco (2000) e pelo Mundial que ganhou pelo Timão, em 2000. O técnico disse que estava com vontade de voltar ao Brasil e o Botafogo apareceu em seu caminho.

- Em princípio, não era hora de assumir o Botafogo exatamente, era hora de voltar ao Brasil. Mas, numa dessas felizes coincidências, houve também esse convite do Botafogo e isso me entusiasmou muito pra fazer esse retorno.

O treinador contou que assistiu a alguns jogos e tem mantido contato com integrantes da atual comissão técnica.

- As referências são as melhores possíveis. Estou otimista. Vamos chegar, conversar com as pessoas, conhecer com todos os detalhes para começar o trabalho. Vi alguns jogos muito bons do Botafogo. Parabéns ao meu amigo Caio Júnior por isso. O time tem jogadores de muito bom nível.

No Brasil, Oswaldo também comandou o São Paulo, Fluminense, Flamengo, Vitória e Santos. Sua última passagem por clubes nacionais foi pelo Cruzeiro, em 2006. No ano seguinte, se mudou para o Japão, onde permaneceu até hoje, tendo conquistado sete títulos pelo Kashima Antlers.

Desde que Caio Júnior deixou General Severiano, Oswaldo sempre foi um nome que agradou ao presidente Maurício Assumpção. Paulo Autuori era o sonho principal. Jorginho, da Portuguesa, e Marcelo Oliveira, do Coritiba, eram os outros nomes que agradavam à cúpula alvinegra. Contudo, o mandatário alvinegro fez questão que o departamento de futebol fosse atrás de um treinador que tivesse, no mínimo, um título brasileiro no currículo. Por isso, os nomes de Jorginho e Marcelo Oliveira perderam força e o de Oswaldo cresceu. O Botafogo entende que precisa de um comandante com currículo vitorioso para motivar os atletas e transmitir confiança à torcida.

Oswaldo não virá ao Rio até o fim de seu contrato com o time japonês. Entretanto, o clube já prepara um relatório dos jogadores para ser enviado ao seu novo comandante. A intenção dos dirigentes é que o treinador detecte o mais rapidamente possível as carências do elenco para que se possa correr atrás de reforços.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com