Vasco congela em 2º após derrota para o Santos

Vasco congela em 2º após derrota para o Santos

O principal jogador do time paulista foi essencial, em partida que marcou a volta de outro craque santista aos gramados: Paulo Henrique Ganso

Neymar deu dribles desconcertantes, bagunçou a marcação rival, foi o principal articulador de jogadas, balançou as redes e ainda deu uma assistência. Foi desta forma que, na tarde deste domingo, o Santos venceu o Vasco por 2 a 0 na Vila Belmiro e ajudou o Corinthians na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. O principal jogador do time paulista foi essencial, em partida que marcou a volta de outro craque santista aos gramados: Paulo Henrique Ganso.

Com o resultado, o Santos chega a 48 pontos, na 9ª colocação do Brasileiro. O time deixa o Vasco, que na rodada passada perdeu a liderança ao empatar com o São Paulo, estacionado nos 58 pontos. Se tivesse ao menos empatado, o time retomaria a primeira colocação, já que o Corinthians perdeu por 2 a 1 para o América-MG fora de casa e também se manteve com 58 pontos.

O Vasco sucumbiu ao talento de Neymar, que liderou o Santos em campo e ainda marcou o primeiro gol do jogo. A partida marcou a volta de Paulo Henrique Ganso, que ficou dois meses longe dos gramados por lesão na coxa esquerda. O técnico Muricy Ramalho também voltou a ficar no banco de reservas após três rodadas afastado do serviço, com uma hérnia de disco.

Na próxima rodada, o Santos vai a Fortaleza enfrentar o Ceará no Estádio Presidente Vargas. A partida está marcada para o próximo domingo, ás 17h (de Brasília), pela 34ª rodada. No mesmo dia, mas às 19h, o Vasco pega o Botafogo em clássico importante para definir a briga pelas primeiras colocações. A partida, com mando cruzmaltino, será disputada no Engenhão, no Rio de Janeiro.

O jogo

Um pouco de sorte e a eficiência de Neymar foram responsáveis por colocar o Santos na frente do placar na Vila Belmiro. Logo aos 3min, o principal atacante santista foi atropelado por Dedé. Cobrou cruzado e contou com um desvio leve de Renato Silva, suficiente para tirar a bola do alcance de Fernando Prass e estufar as redes. Além disso, Neymar foi o mais acionado em campo, fazendo a bola rolar no campo do time mandante.

O Vasco sofreu principalmente com os passes errados, que acabavam com contra-ataques e boas investidas. Os erros deixavam os homens de frente como Eder Luis e Elton irritados. A irritação foi grande também aos 23min, quando Diego Souza recebeu cruzamento, subiu mais alto que Danilo e cabeceou para empatar o jogo. O árbitro anulou o gol acusando falta de ataque do vascaíno, que teria se escorado no rival para concluir para as redes.

O primeiro tempo teve poucas chances de gol. O torcedor do Santos só se preocupou de novo quando Bruno Rodrigo se machucou depois de dividida pelo alto com Elton. O jogador cortou o supercílio e ficou reclamando de cotovelada. Pouco antes do intervalo, o goleiro Rafael sentiu lesão na virilha e o reserva Aranha chegou a ir para o aquecimento, mas não precisou entrar em campo. O segundo gol do anfitrião quase saiu após tabela de Neymar com Paulo Henrique Ganso ¿ Fernando Prass defendeu a finalização.

O segundo tempo quase começou da mesma forma como o primeiro: com gol de Neymar. O jogador recebeu lançamento livre, correu o campo de ataque, invadiu a área e enganou Fernando Prass com um chute no vazio. Driblou o goleiro para dentro e tocou de lado para Borges, que bateu desequilibrado. Nilton, quase em cima da linha, conseguiu rebater e evitar mais um tento do Santos na Vila Belmiro.

O jogador voltou a se apresentar como principal armador da equipe em duas oportunidades. Aos 14min, puxou a marcação na lateral esquerda e virou o lance na direita, onde Danilo apareceu batendo cruzado com força. Fernando Prass fez boa defesa. Cinco minutos depois, Neymar passou por Renato Silva com belo drible pela direita da área e tocou para trás, onde Ganso apareceu para finalizar rente ao travessão, com muito perigo.

Com a partida cada vez mais difícil, o técnico do Vasco, Cristovão Borges, tirou os dois atacantes, Elton e Eder Luiz, para colocar Leandro e Bernardo. O time quase empatou em cobrança de falta de Juninho Pernambucano, que mandou a bola próxima do ângulo esquerdo de Rafael. O time ainda ficou sem Bernardo em campo durante longo tempo, já que ele rasgou a camiseta em disputa de bola. O Vasco não tinha outro modelo, e um esparadrapo teve de ser improvisado para cobrir o buraco.

Aos 28min, Neymar criou outra boa oportunidade em contra-ataque: carregou a bola até a intermediária e tocou de lado, na direita, quando a marcação abriu espaço para Borges. O atacante bateu com força, acertando o ângulo direito para chegar a 23 tentos, na artilharia isolada do Campeonato Brasileiro. O tento deu tranqüilidade ao Santos, que apenas administrou o resultado.

O Vasco também acalmou o ritmo e ainda teve uma alívio quando, já nos acréscimos, o sistema de som da Vila Belmiro anunciou o segundo gol do América-MG sobre o Corinthians. Com a derrota por 2 a 1 dos corintianos, o time permaneceria empatado com o Vasco, com 58 pontos, mas levando vantagem nos critérios de desempate. A situação ainda é favorável para que o time consiga buscar o título brasileiro.

Santos 2 x 0 Vasco

Gols

Santos:

Neymar, aos 4min do primeiro tempo, e Borges, aos 28min do segundo tempo

Santos: Rafael, Danilo Edu Dracena, Bruno Rodrigo e Durval; Adriano, Arouca, Henrique e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges (Alan Kardec). Técnico: Muricy Ramalho

Vasco: Fernando Prass; Fagner, Nilton, Renato Silva e Julinho (Diego Rosa); Nilton, Felipe Bastos, Juninho Pernambucano e Diego Souza; Eder Luis (Leandro) e Élton (Bernardo). Técnico: Cristovão Borges

Árbitro

André Luiz de Freitas Castro (GO)

Renda/público:

12.305 pagantes Local

Vila Belmiro, em Santos (SP)

Fonte: Terra, www.terra.com.br