Neymar faz golaço na volta, e Barcelona massacra Rayo Vallecano com 6 a 0 com recorde de Messi

Neymar faz golaço na volta, e Barcelona massacra Rayo Vallecano com 6 a 0 com recorde de Messi

Recuperado de lesão no tornozelo direito depois de 30 dias parado, brasileiro entra na meia hora final de jogo e acerta lindo chute de fora da área.

No ensaio aberto para as oitavas de final da Liga dos Campeões, o Barcelona deu um show, com direito a "canja" de Neymar e "solo" de Messi. A menos de 72 horas de enfrentar o Manchester City fora de casa, o Barcelona brindou 74.517 torcedores no Camp Nou com uma daquelas exibições de gala de costume contra equipes mais modestas do Campeonato Espanhol. Pela 24ª rodada, goleou o penúltimo colocado Rayo Vallecano por 6 a 0 e manteve a liderança pelo saldo. Com 60 pontos, tem o Atlético de Madrid ao seu lado, mas leva cada vez mais a melhor pela diferença entre as vezes que balança a rede e a que pega a bola no fundo da própria meta. Tem 52 contra 43.

Recuperado de uma lesão no tornozelo direito que o tirou de campo por 30 dias, Neymar foi poupado e só entrou no segundo tempo, aos 17 minutos. Pouco tempo para fazer algo? Parecia. Tímido, não criou qualquer jogada até os 43, quando recebeu a bola no meio de campo, deixou dois marcadores para trás e acertou um forte chute no ângulo. Na comemoração, dançou com Daniel Alves.

Antes disso, Messi apresentou muito de seu vasto repertório de dribles e finalizações diante de um adversário frágil defensivamente. Com o caminho aberto por um gol do lateral-esquerdo brasileiro Adriano logo aos dois minutos de partida, num chute cruzado de longe, o argentino acertou a trave aos 13, antes de mandar com categoria para a rede por cobertura na saída desesperada do goleiro na entrada da área, aos 35 minutos.

O argentino deixou outro no segundo tempo, aos 23, e alcançou mais um recorde na carreira. Com 337 gols, é o jogador que mais vezes marcou por um clube espanhol, superando Zarra, do Athletic Bilbao. De quebra, chegou a 228 no Campeonato Espanhol e deixou o compatriota Di Stéfano, ex-Real Madrid, para trás e se igualou a Raúl, outro ídolo merengue. À frente na história da competição, tem apenas o mexicano Hugo Sánchez, mais um artilheiro consagrado no time da capital, com 234, e de novo Zarra, primeiro da lista com 251.

Alexis Sánchez e Pedro foram os coadjuvantes do show. Artilheiro do Barça no campeonato, o chileno marcou seu 15º gol, aos sete minutos do segundo tempo, aproveitando assistência de Messi. Aos 11, foi a vez do espanhol deixar o seu, depois de tabelinha de Fàbregas com letra de Iniesta, outro que jogou muito bem, tentando até surpreender o goleiro chutando do meio de campo, logo aos nove de partida.

O Barcelona agora aproveita o domingo para descansar e "secar" o Real Madrid. O rival enfrenta o Getafe fora de casa, às 13h (de Brasília), e pode se igualar aos 60 pontos, ainda que tenha uma grande diferença de saldo de gols para tirar (41 contra 52).


Neymar faz golaço na volta, e Barça massacra Rayo, com recorde de Messi

Neymar faz golaço na volta, e Barça massacra Rayo, com recorde de Messi

Fonte: GloboEsporte