Neymar usa clássico para refazer imagem

Atacante comemorou com os companheiros e até abraçou adversário no fim do jogo

Neymar aproveitou o clássico com o Corinthians, nesta quarta-feira (22), na Vila Belmiro, para iniciar um processo de ?limpeza? de sua imagem, arranhada após as recentes confusões com adversários, companheiros de time e até com o técnico Dorival Júnior, que foi demitido após afastar o jovem da partida. Neymar é candidato a uma das vagas no ataque da seleção brasileira, que será convocada por Mano Menezes nesta quinta-feira (23).

No clássico, só a gola alta da camisa do atacante continuou a mesma. No resto, tudo mudou. Nada de gritos, xingamentos ou chapéus com a bola parada. Bem orientado, Neymar foi discreto com os adversários e carinhoso com os companheiros.

Durante jogo, por exemplo, o atacante chegou a ?visitar? diversas vezes o banco de reservas para se hidratar e conversar amigavelmente com o técnico interino do time, Marcelo Marlotte. Apesar de não ter levado bronca do novo comandante, o craque se mostrou atento a todas as ordens que vinham do interino.

A cumplicidade foi tanta que o gol marcado por Neymar foi celebrado com um abraço coletivo dos reservas no atacante, que correu em direção aos suplentes logo após a conclusão do lance. Logo depois, já era possível ver o garoto no campo de defesa do Santos, ajudando no setor defensivo e cobrindo o ataque do Corinthians.

Até os adversários puderam conhecer um Neymar diferente do que estavam acostumados a ver. As brigas e as acusações de falta de humildade destacadas por técnicos e jogadores nas últimas semanas desapareceram no clássico.

Chapéus com a bola parada, como o que deu no corintiano Chicão em outro duelo entre as equipes em 2010, não tiveram espaço. Dribles, só em direção ao gol. Nada de dancinhas para irritar os visitantes. Pelo contrário. Ao invés de desentendimentos, Neymar chamou a atenção até de sua comissão técnica quando abraçou o atacante Jorge Henrique, do Corinthians, no fim da partida. O santista não chegou perto da confusão que aconteceu entre os dois times já nos minutos finais do jogo.

Para não correr o risco de ouvir declarações polêmicas, a diretoria do clube impediu Neymar de falar após a partida. Entrevista coletiva, nem pensar. Qualquer declaração mal dada seria motivo para especulações no futuro. Só Marlotte falou após o duelo, e fez questão de ressaltar o bom comportamento do atacante durante a partida.

- O Neymar exagerou com o Dorival, com o time e até com torcida do Santos. Essa foi a hora de ele refletir sobre tudo isso e mudar de atitude. E ele mostrou essa mudança hoje.

Mesmo com a derrota por 3 a 2, ficou bem claro que a ordem no Santos agora é uma só: fazer Neymar trocar a imagem de rebelde pela de um bom garoto, educado e aplicado dentro de campo. Resta saber se Mano Menezes acreditará que o jovem craque realmente aprendeu a lição. A resposta virá nesta quinta.

Fonte: R7, www.r7.com