“Ninguém comete excessos à toa", diz ex-psicóloga de Neymar

Sônia preferiu defender o camisa 10 da seleção brasileira.

O jogador Neymar, que acabou expulso na última partida entre Brasil e Colômbia, terá que mudar sua postura em campo. A sugestão para mudança de comportamento foi dada pela ex-psicóloga do craque, Sônia Román.

Image title

“Ele está irritado, sente que precisa resolver, precisa fazer mais. Sozinho não vai conseguir. Precisa, literalmente, chamar na chincha. Não pode ser bobo do treinador. Já está na hora de parar com essa submissão ao técnico, ele não é cobrado como um jogador normal. O que o Robinho está fazendo no banco? Os dois juntos podem fazer mais, ele não pode ser o herói sozinho de uma seleção”, disse.

Questionada sobre excessos cometidos pelo craque brasileiro, Sônia preferiu defender o camisa 10 da seleção brasileira. 

“Ninguém comete excessos à toa. Milhões de brasileiros em cima do menino não vai legar a lugar nenhum. Falta motivação aos outros dez, falta psicologia. Toda vez que ele é muito marcado, se irrita, não consegue resolver como sempre e se estressa. Talvez as questões da CBF extracampo estejam incomodando no ambiente”, destacou.

Fonte: Com informações da Gazeta Esportiva