"Ninguém morreu", diz técnico Cuca após derrota do Fluminense por 5 a 1 para LDU

No próximo domingo, o Tricolor recebe o Vitória, às 17h (de Brasília), no Maracanã

Apagar o incêndio. Foi o que tentou o técnico do Fluminense, Cuca, após a derrota por 5 a 1 para a LDU, nesta quarta-feira, no primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana. Em Quito, no Equador, o time saiu na frente antes do primeiro minuto, mas permitiu a virada e acabou goleado. Na entrevista coletiva, o treinador se preocupou em evitar que a derrota maiúscula afete a recuperação da equipe no Campeonato Brasileiro.

- Domingo é outra competição. Estamos nos limites das duas competições, infelizmente foi um deslize muito grande, mas ninguém morreu. A gente tem que ter o trabalho de não desvalorizar tudo o que foi feito até agora. Não quero falar muita coisa para não criar um clima ruim. É um desgaste grande e temos falado isso após as vitórias também. Não podemos culpar os guris pela derrota. Eles são responsáveis, mas não podemos culpar ninguém. Não podemos deixar a derrota nos abalar. Nossa equipe é jovem, boa. Teve uma noite ruim por cansaço, altitude e o bom futebol da LDU ? disse.

No próximo domingo, o Tricolor recebe o Vitória, às 17h (de Brasília), no Maracanã. É a chance de vencer e sair da zona do rebaixamento. Apesar do resultado trágico, o técnico pede que a torcida não abandone o grupo.

- O maior consolo vai ser o torcedor, domingo. Ainda não acabou. A gente precisa muito dele para sair da situação ruim do Campeonato Brasileiro. Ser campeão é maravilhoso, mas a gente prefere ficar no Brasileiro. A gente pede ao torcedor que nos ajude a vencer no domingo. Nosso objetivo sempre foi o Campeonato Brasileiro e estamos numa sequência muito boa ? afirmou.

De volta ao assunto Copa Sul-Americana, o resultado da primeira partida obriga o Tricolor a vencer no Rio por cinco gols de vantagem para ficar com a taça ou por quatro para levar o jogo para a prorrogação - e depois pênaltis, se na prorrogação houver empate. Cuca tenta adotar um discurso otimista.

- Tudo é possível na vida. Nós vamos lutar. Quarta-feira é outro jogo e pode ocorrer tudo ? resumiu.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com