Timão retoma liderança no adeus de Mano Menezes

Timão retoma liderança no adeus de Mano Menezes

O adeus de Mano Menezes, a caminho da Seleção Brasileira, foi com sabor de vitória

O adeus de Mano Menezes, a caminho da Seleção Brasileira, foi com sabor de vitória. Neste domingo, o Corinthians venceu pela sexta vez em seis jogos no Pacaembu no Campeonato Brasileiro. O rival foi o Guarani, de atuação valente, mas batido por 3 a 1 graças a uma atuação preciosa de Bruno César, autor de dois gols.

Os três pontos conquistados no Pacaembu ainda valeram a retomada da liderança no Brasileiro para o Corinthians. Beneficiado pelo empate entre Fluminense e Botafogo, o time permitiu a Mano Menezes assumir a Seleção como o líder da Série A, com 24 pontos, um a mais que o time carioca. O Guarani perdeu mais fôlego e caiu para a décima segunda colocação, com 14.

O adeus de Mano

No dia em que todos os olhares do Pacaembu direcionados a ele, Mano Menezes fez boas modificações em relação ao time que perdeu a invencibilidade diante do Atlético-GO na quarta-feira. Muito abaixo na parte física, Danilo e Ralf saíram da equipe, que cresceu com a entrada de Paulinho e Jucilei para o confronto com o Guarani.

Na primeira etapa, facilitado pela vantagem no placar já aos 2min, o Corinthians foi bem superior ao Guarani. Trocando muitos passes e envolvendo o adversário em seu campo de defesa, fez por merecer o resultado positivo em 45 minutos.

O primeiro gol surgiu já aos 2min, levantando um Pacaembu com grande público. Bruno César, o melhor na etapa inicial, cobrou escanteio da esquerda, William desviou e Jorge Henrique até se abaixou para fazer o gol corintiano, de cabeça, na pequena área.

O Corinthians seguiu em campo com um volume ofensivo muito bom. Assustou em cobrança de falta de Bruno César, que passou rente ao travessão de Douglas, e jogou pelos lados com desenvoltura. Só se esqueceu da marcação a Mazola: em dois contra-ataques, o atacante do Guarani ameaçou. Primeiro, passando a Ricardo Xavier, que chutou mal. Depois, conduziu bem e se perdeu na chegada à área.

Bruno César esteve em mais dois lances de perigo, sempre chutando firme de esquerda. Na segunda dessas oportunidades, foi travado pela zaga do Guarani em contra-ataque veloz. O Corinthians ainda ameaçou em jogada de Dentinho, que puxou pela esquerda e passou bem a Jorge Henrique, que quase fez.

O início de segundo tempo do Corinthians foi muito bom, pressionando o Guarani no meio-campo para poder atacar com velocidade. A melhor chance nos primeiros 10 minutos foi com Roberto Carlos, jogando motivado pela possibilidade de retornar à Seleção com Mano. O lateral foi bem à linha de fundo e chutou forte para Paulinho, que surgiu de carrinho e assustou.

O que parecia se caminhar para uma vitória tranquila ganhou cortonos dramáticos. Depois de levar dois sustos em escanteios do Guarani, o Corinthians perdeu a vantagem em bom ataque da equipe campineira. Livre no meio-campo, Baiano acertou pelo passe para Mazola, que entrou rápido entre os zagueiros e tocou na saída de Julio Cesar.

Foram instantes ruins para o Corinthians, que até sofrer o empate era líder, mas viu na mesma hora o Fluminense abrir o marcador no Engenhão e, até aquele momento, conservar a primeira posição. Em seguida, Dentinho se irritou com a marcação de Mário Lúcio e usou o cotovelo para se defender, mas acabou expulso pelo árbitro Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral.

O ambiente no Pacaembu ficou ruim para a arbitragem, que caiu na pressão da torcida. Só foram cinco minutos de inferioridade numérica do Corinthians, até que Jorge Henrique exagerou na queda em uma falta de Aílson. Foi o suficiente para um cartão vermelho ao zagueiro do Guarani, o que recolocou o time da casa na partida.

Mano trocou Elias, mais uma vez em má atuação, por Boquita. Em jogada do meia, que não atuava em partida oficial desde fevereiro e entrou bem, a arbitragem assinalou falta. Bruno César cobrou com precisão milimétrica, sem chances para Douglas, e tirou o Corinthians do sufoco novamente no Brasileiro. Foi o quinto do meia na competição.

Em seguida, a liderança voltou ao colo do Corinthians. No Engenhão, Edno, emprestado pelos próprios corintianos, fez para o Botafogo e sacou o Fluminense da ponta. Para completar a festa no Pacaembu, Bruno César desviou de cabeça cruzamento de Roberto Carlos e fez o terceiro do time alvinegro aos 40min.

FICHA TÉCNICA

Corinthians 3 x 1 Guarani

Gols

Corinthians: Jorge Henrique, aos 2min do primeiro tempo. Bruno César, aos 32min e aos 40min do segundo tempo

Guarani: Mazola, aos 19min do segundo tempo

Ponto Forte do Corinthians

Superioridade física e técnica

Ponto Forte do Guarani

Ambição dentro da partida apesar da inferioridade técnica

Ponto Fraco do Corinthians

Dificuldade em matar o jogo antes de tomar o empate

Ponto Fraco do Guarani

Poucas finalizações

Personagem do jogo

Mano Menezes, que foi festejado pela torcida e deu até volta olímpica após o apito final

Esquema Tático do Corinthians

4-2-2-2

Julio Cesar; Alessandro, Paulo André, William e Roberto Carlos; Elias (Boquita) e Jucilei; Paulinho (Ralf) e Bruno César (Danilo); Dentinho e Jorge Henrique

Treinador: Mano Menezes

Esquema Tático do Guarani

4-2-3-1

Douglas; Rodrigo Heffner, Rodrigão, Aílson e Márcio Careca; Renan e Paulo Roberto; Mário Lúcio (Héverton), Baiano e Mazola; Ricardo Xavier

Treinador: Vagner Mancini

Cartões Amarelos

Corinthians: Roberto Carlos, Bruno César

Guarani: Rodrigão, Rodrigo Heffner, Mário Lúcio

Cartões Vermelhos

Corinthians: Dentinho

Guarani: Aílson

Árbitro

Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Local

Estádio do Pacaembu, em São Paulo(SP)









Fonte: Terra, www.terra.com.br