No Brasil 82% dos jogadores recebem menos de R$ 1 mil por mês

O relatório foi divulgado pela CBF

Não só de luxo vive o futebol brasileiro a dura realidade bate à porta de quem sonha em fazer fortuna. Foi o caso de terça-feira, quando a CBF divulgou relatório produzido pela Diretoria de Registro e Transferência, sobre o perfil dos salários pagos aos atletas profissionais em 2015. Nele, ficou claro que cifras milionárias não passam de sonhos para 96% dos jogadores no Brasil.

Em um total de 28.203 atletas registrados nos 776 clubes profissionais em atividade no país, 82,4% recebem até R$ 1 mil, pouco mais que o salário mínimo que é de R$ 880. E apenas 725 jogadores cerca de 2,57%, recebem R$ 10 mil ou mais por mês. De acordo com o relatório, só um recebeu mais de R$ 500 mil mensais: Alexandre Pato, ex-São Paulo e hoje no Chelsea (ING).

O relatório divulgado pela CBF revelou ainda que a transferência de jogadores do Brasil para o futebol do exterior movimentou R$ 679.740.600,00 em 2015, com 1.212 atletas migrados, contando amadores, profissionais e profissionais que deixaram o país para atuar como amadores fora.

82,4% dos jogadores recebem até R$ 1 mil (Crédito: Reprodução)
82,4% dos jogadores recebem até R$ 1 mil (Crédito: Reprodução)


Na contramão, o futebol brasileiro contratou 648 jogadores que atuavam em outros países, entre amadores e profissionais. Curiosamente, deste montante, apenas 99 geraram valores, em um total de R$ 114.387.000,00.

Em 2015, 83 atletas estrangeiros foram registrados nos clubes do país. Em janeiro deste ano foram registrados 56 gringos. Vale destacar que ainda há mais uma janela de transferências de jogadores em 2016, prevista para abrir em junho.

Fonte: Com informações do Extra