No Centro de Treinamento, elenco do River se reapresenta confiante

O time do River Atlético Clube iniciou a semana com clima leve

Como não poderia deixar de ser, o time do River Atlético Clube iniciou a semana com clima leve e tranquilo, depois da vitória por 3 a 0 sobre o Estanciano (SE), no domingo, que sacramentou a histórica classificação do Galo para as quartas de final da série D do Campeonato Brasileiro. Na tarde de ontem, a equipe se reapresentou no Centro de Treinamento Afrânio Nunes, na zona Sul de Teresina.

E o time tricolor recebeu uma boa notícia: o zagueiro e capitão Paulo Paraíba, que se recupera de uma lesão na canela esquerda, voltou aos treinos físicos. “Fico feliz não só pela volta, mas também pelo momento que a equipe vive. Todo o grupo está de parabéns pela classificação. Quero ser mais um para ajudar o professor Flávio, e vou trabalhar esses dias que antecedem a partida para me tornar uma opção. Temos que nos concentrar.

Um erro pode ser crucial para as pretensões do clube, então é manter o foco e a humildade”, disse o defensor, que ainda não voltou a trabalhar com bola.

O atacante Fabinho, autor de dois gols na partida contra os sergipanos, falou sobre a emoção de voltar de um problema físico e, de quebra, ser decisivo para a vitória tricolor. Para o atleta, o ataque riverino - tão cobrado por conta da falta de gols - começa agora a viver um novo momento. “Nós atacantes nos cobrávamos bastante. Passei 18 dias afastado do time e fiquei na reserva no jogo do domingo. Tive a felicidade de entrar e ajudar a equipe. Espero continuar marcando gols”.

Lucas Bacelar é outro que esteve entregue ao departamento médico recentemente, e que balançou as redes no domingo. O atacante revelou que a boa atuação e o gol anotado contra o Estanciano foram o fruto de muito trabalho. “Entrei no primeiro jogo e fui bem, mas faltava o gol. Trabalhei muito durante a semana e estava focado em balançar as redes na partida da volta”

A tradicional conversa do técnico Flávio Araújo no centro do gramado antes de cada treinamento se deu ontem de uma forma mais descontraída. “Não existe melhor clima para a gente do que esse. Conseguimos a classificação de forma justa. E agora é focar na preparação para a batalha do acesso”.

Flávio aproveitou para alertar sobre a equipe do Lajeadense (RS), adversário do Galo nas quartas de final. O time gaúcho marcou seis gols nas duas partidas das oitavas. “Na verdade foram sete gols - já que marcaram um gol contra também. É uma equipe forte, e a maioria dos jogadores deles tem um biotipo avantajado, são muito altos. Mas nós vamos procurar fazer nosso jogo, buscando neutralizar os pontos importantes do Lajeadense e construir uma vantagem na primeira partida”.

Fonte: Dowglas Lima