No São Paulo, jogador Lucas vive semana de Neymar; entenda

Com 42 pontos, o clube paulista está a dois do Vasco, último time na zona de classificação da Libertadores

Disputar duas partidas por seu clube e uma pela seleção, participar de um evento do patrocinador, responder perguntas sobre o parceiro Ganso e ainda viajar por quase 20h separado do grupo. Tudo isso em sete dias. Esta poderia ser a descrição da agenda de Neymar, mas estamos falando da rotina do são-paulino Lucas.


No São Paulo, jogador Lucas vive semana de Neymar; entenda

Na última quarta, o atacante atuou na vitória do Brasil sobre a Argentina, por 2 a 1, em Goiânia. Ele esteve em campo por 75 minutos no amistoso.

Depois, voltou ao São Paulo para disputar a partida inteira contra o Cruzeiro, na 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Morumbi. A equipe tricolor venceu o duelo por 1 a 0 e encostou no G4 do Nacional.

Com 42 pontos, o clube paulista está a dois do Vasco, último time na zona de classificação da Libertadores.

Na segunda pela manhã, mais precisamente às 6h45, a delegação deixou o CT da Barra Funda para pegar o vôo com destino a Bogotá, na Colômbia. Apenas um atleta não foi com o grupo para o aeroporto de Guarulhos: Lucas.

Por um compromisso com a marca P&G, um de seus patrocinadores, o atacante seguiu para a capital colombiana à tarde.

"Vou sair correndo daqui para Bogotá, depois Quito e de lá vou para Cuenca. Vai ser uma maratona essa viagem. Mas sou jovem e já estou acostumado com isso. Temos que descansar ao máximo", disse durante a ação comercial realizada na zona sul de São Paulo.

Lucas deixou o evento de helicóptero para pegar o vôo das 14h30. Ele passou a noite em Quito e só encontrou o restante da delegação na manhã desta terça-feira.

A equipe encarou uma maratona de 20 horas para chegar até o destino final, a cidade de Loja, no Equador. No local, o São Paulo vai enfrentar a Liga de Loja pela ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana, nesta quarta à noite.

"Muda a forma de jogo. É diferente a pressão. Os times estrangeiros jogam firme. Os juízes deixam o jogo correr. Então é diferente", opinou Lucas.

Fonte: Folha.com